18
02
18

Sabe quando você só quer ver um kdrama bobo, com personagens fofos, história até que clichê e momentos engraçados? Só pra passar o tempo? Shopping King Louie é o dorama para essas horas!

Relativamente recente, de 2016, a trama não é complexa, mas os personagens são tão amáveis e é tudo tão fofinho que assistir Louie acaba sendo uma delícia!  ♥♥

Bora pra sinopse, já que tem que ter, né? O dorama gira em torno do nosso protagonista, o Louie. Louie (Seo In Guk) é um moço podre de rico, viciado em fazer compras via internet. Diz até que tem o dom de escolher as melhores peças. Até que num belo dia, Louie sofre um acidente e perde suas memórias. Nisso, encontra Bok Shil (Nam Ji Hyun), uma garota simples, que morava no campo e acabou de viajar para a cidade de Seul. Por coisinhas do destino (cof, roteiro, cof) ambos acabam morando juntos, e Bok Shil mostra a Louie que não dá pra viver nesse mundão gastando dinheiro como se fosse ar, né não?

 

Preciso dizer: KUDOS para Se In Guk, que trouxe o personagem Louie à vida de uma forma maravilhosa. Chega a assustar a diferença quando comparamos com os outros personagens que ele interpretou. Antes eu até associava ele com “sem camisa” hahah socorro. A versatilidade de Seo In Guk me deixou arrepiada. Louie é bobo, inocente, e não sabe nada sobre o mundo. Apesar de ver protagonistas amigáveis por aí, nunca vi um tão bobinho quanto o Louie. Também é difícil associar essas características a um ricaço. Sempre que  penso em “rico” nos doramas, já me vem em mente a imagem do homem metido, arrogante, frio e calculista, que quer mudar a protagonista. Louie está longe disso. Ama Bok Shil do jeitinho dela, é muito fofo.E vamos lá, ele não é burro, mas a falta de conhecimento de mundo gera situações cômicas, além do personagem ter um jeitinho estranho mas interessante. Consigo até lembrar os “IIRRRKS” que ele soltava ao ver um inseto.

  

Bok Shil é outra fofa e uma garota super trabalhadora. É quem bota as coisas no lugar, mantendo Louie na linha e colocando ele pra trabalhar. Mas sinto que se não tivesse o Louie ao lado dela, a personagem poderia ser um tanto quanto sem sal. Me deixa triste, porque ela tinha potencial para aparecer mais por conta própria, até pelo jeito da menina, de lutar pelo que acredita. A atriz que a interpreta, Nam Ji Hyun, é jovem, e tem muitos papéis pela frente.O trabalho mais recente dela, em Suspicious Partner, fez mais sucesso do que ela como Bok Shil, mas preciso dizer que preferia a atuação dela em Louie. Espero ver mais trabalhos da mesma como protagonista!

Também temos os personagens secundários, como o mordomo do Louie (praticamente um pai), o chefe e os colegas de trabalho da Bok Shil, os donos da casa onde nossos protagonistas moram, a vovó super fofa do Louie, o policial gostosão, etc. Engraçado que a história desenrolou de um jeito que no fim acabei amando todos, até os supostos vilões e as personagens que eu imaginei que iria odiar. Senti uma atmosfera agradável, e houve momentos engraçados com todos os personagens.

Agora…O CASAL PRINCIPAL É O MAIS BEBEZINHO E INOCENTE QUE JÁ VI. Juro, acho que nunca presenciei tanta fofura acumulada em um dorama só, e sempre que via os dois principais, não conseguia parar de sorrir. Ambos  são inocentes e bobinhos, feito filhotes. Mas não chega a ficar cansativo e meloso, é refrescante ver as interações deles. Ainda mais que vão descobrindo sobre o mundo ao seu redor da sua maneira. Bok Shil, por sempre ter vivido no campo, não sabia nada sobre como uma metrópole é. E Louie, por ser muito rico e viver preso dentro de casa, nunca soube nada sobre “o mundo real”, e como as coisas funcionam quando você não tem um cartão de crédito em mãos (coitada da Bok Shil pra segurar o jeito gastão dele)

  

Os elementos visuais são bem legais. De vez em quando vinha rabisquinhos, orelhinhas e desenhos na cara dos personagens, e não dava pra não soltar um “awwwwn”. Casou bem com o climinha do drama. Além disso, todo episódio tinha o título de alguma música famosa, e em algum momento do episódio a gente entendia o porque disso. Tinha de tudo, música da Disney, hits do kpop, sucessos antigos e por aí vai. E Falando em trilha sonora, a música “Tiger Moth” do MonstaX e “TheWay”, da Umji do Gfriend encaixaram muito bem, ouço até hoje. ♥ ♥

 

Esse kdrama não é do tipo de puxar os cabelos, bater a cabeça na parede, se desesperar. Porém, acaba sendo o charme para quem quer parar e assistir algo simples e leve, que vai aquecer o coração e provocar váááárias risadas. Apesar de usar alguns elementos clichês como moço rico x menina pobre, achei muitas coisas diferentes nas construções dos personagens: vovó amável, protagonista fofinho e por aí vai. Se quiser assistir algo com história complexa, recomendo reservar Louie para outra hora. Mas não esqueça de dar uma chance para essa comédia romântica tão fofa e engraçada, que vai alegrar o seu dia!

 

Kissus da Deska! >3<

 

compartilhe este post:
Deska
Postado por
Deska
Aquela que adora uns trecos coloridos e odeia brigas entre os fandoms. É mamãe de 6 dogs e uma gata, praticante fiel do DeBoísmo e mestre na Arte de Bagunçar o Quarto. Gostaria de aprender a dançar – mas parece um pato manco – e gosta de fingir que canta. Seu sonho é ter um pokémon de verdade. ✦♡✦
Arquivado em: Dorama, Review