17
04
20

Título: 동백꽃 필 무렵 / When The Camellia Blooms / Para Sempre Camélia
Ano de produção: 2019
Data de estreia (Coreia): 18/09/2019
Gênero: Drama / Comédia romântica / Slice of Life
Número de episódios: 20
Diretor: Cha Young-hoon / Kang Min-kyung
Roteirista: Im Sang-choon
Emissora: KBS2
Elenco: Gong Hyo-jin, Kang Ha-neul, Kim Ji-suk
Média de avaliação no MyDramaList: 8.6
Onde assistir: Netflix

Sinopse: Para Sempre Camélia é mais um dos k-dramas que a Netflix aderiu em seu catálogo, e conta a história de Dong-baek (Gong Hyo-jin), uma mulher que vive na pequena cidade de Ongsan. Ela é dona de um bar-restaurante chamado Camellia, enquanto também cuida de seu filho Pil-gu (Kim Kang-hoon). O povo de Ongsan sempre fofoca sobre Dong-baek, pois ela cresceu órfã, é mãe solteira e dirige um bar onde muitos homens da cidade frequentam. 

Independentemente do que os locais possam cochichar sobre Dong-baek, o policial local Hwang Yong-sik (Kang Ha-neul) está profundamente apaixonado por ela. Enquanto isso, o ex-namorado de Dong-baek, Kang Jong-ryeol (Kim Ji-suk), reaparece de repente em sua vida. Ele é um famoso jogador de beisebol, que escondeu o relacionamento deles quando namoraram. Enquanto Dong-baek tenta encontrar a felicidade, algo verdadeiramente sinistro se esconde em sua vida: Um assassino em série percorre Ongsan e Dong-baek pode ser um alvo.
(Sinopse retirada e adaptada do site MyDramaList)

Personagens

Dong-baek (Gong Hyo-jin)

Dong-baek é uma personagem que tem muitas feridas passadas. Abandonada por sua mãe enquanto ainda era criança, ela precisou crescer e amadurecer sozinha. Durante sua juventude, namorou Kang Jong-ryeol, na época um aspirante a jogador de beisebol, que por estar focado em sua carreira, acabava a deixando de lado e não a assumia como sua companheira. Dong-baek, no auge do relacionamento em crise, descobriu que estava grávida, mas decidiu terminar com Jong-ryeol para cuidar de seu bebê sozinha.

Estabeleceu sua vida em Ongsan, uma cidade de interior. Lá, abriu um bar chamado Camellia que era frequentado por todos os homens da região. Por conta de ser órfã, mãe solteira e dona de um bar, seu nome sempre andava na boca dos moradores. Mesmo sendo uma personagem aparentemente frágil e sensível, Dong-baek conseguiu se reerguer sozinha e aguentar o preconceito de todos a sua volta.

 

Hwang Yong-sik (Kang Ha-neul)

Kang Ha-neul finalmente estrela um protagonismo em um k-drama, dando vida a Yong-sik, um homem muito dedicado que cresceu em Ongsan, mas precisou sair da cidade para avançar em sua carreira como policial. Sua personalidade retrata bastante o estereótipo do jeitão de um cara do interior: bastante ingênuo, mas com bom coração. 

Após um tempo ele retorna para sua terra natal e conhece Dong-baek. Foi amor à primeira vista e ele não fez questão nenhuma de esconder seus sentimentos pela vizinha. Sempre muito pró-ativo e disposto a ajudar, ele acaba descobrindo que sua amada recebia ameaças indiretas de um psicopata à solta, e não mede esforços para proteger ela e seu filho.

Kang Jong-ryeol (Kim Ji-suk)

Jong-ryel é um jogador de beisebol muito talentoso. Além de um ótimo atleta, ele também ganhou fama fora dos campos participando de um reality show que até existe de verdade chamado “The Return of Superman”. Seu casamento de fachada com a sub-celebridade Jessica (Ji E-suu) sobrevive para evitar que sua filha sofra com a separação, além de evitar fofoca de jornalistas sensacionalistas.

Mesmo fugindo de expor sua vida pessoal, Jong-ryeol um dia vai à Ongsan analisar uma equipe local de beisebol infantil e descobre que a mãe de um dos meninos é sua ex-namorada. A partir daí ele começa a ficar desconfiado de que a criança pudesse ser fruto da relação que ambos tiveram no passado.

Opinião

O suspense

Narrado em terceira pessoa por alguns personagens, Para Sempre Camélia te deixa com uma pulga atrás da orelha, pois desde o primeiro episódio sabemos que uma mulher morreu, mas não é dito quem. O formato narração deixa um mistério sobre o  que possa ter acontecido no passado, dando a entender que toda a história já ocorreu e que agora vivem um outro momento.

É um k-drama que também agrada os amantes de temas policiais e de suspense, pois não é só em romance que ele se baseia. Além da curiosidade que as narrações trazem, a trama conta com um crime não solucionado. Depois de anos sem aparecer, um psicopata autointitulado “Coringa”, está na ativa novamente e tudo indica que Dong-baek é o próximo alvo. 

Particularmente, eu amo um drama bem slice of life, que mostra o dia-a-dia dos personagens, sem muitos dramas e ação, mas esse suspense que girava em torno da vida dos protagonistas foi o que mais me prendeu.


Os reflexos da sociedade

Na história da sociedade, como um todo, a mulher sempre recebe mais cobrança. Seja  fora ou dentro de casa, o peso de se viver em um sistema patriarcal é enorme, pois ,além de julgadas por homens, muitas de nós  acabam reproduzindo o machismo que nos é imposto. Em Para Sempre Camélia, o maior peso que Dong-baek carrega, principalmente por morar em uma cidade do interior, é ser mãe solteira. 

Além de ter criado seu filho sozinha, a protagonista decide abrir um bar e, por ser jovem e considerada bonita, acaba atraindo a atenção dos homens da região, que fazem a maioria de sua clientela. Como consequência, suas respectivas esposas instauram uma rivalidade feminina muito forte, e começam a odiar Dong-baek.

Junto com essas questões, pelo seu jeito sentimental e mais retraído, também é confundida como uma pessoa fraca. Porém, ao longo da história, é notável o quanto ela é forte, justamente por seus traumas do passado, e por ter conseguido enfrentar suas dificuldades sozinha. 

Na minha opinião, o reflexo da sociedade machista é muito bem explícito por essas problematizações pontuais no k-drama, nos fazendo refletir o que leva a personagem receber tanto preconceito de seus vizinhos.


O abandono

Para Sempre Camélia nos mostra os traumas que um abandono familiar pode causar. Como já citado anteriormente, Dong-baek é abandonada por sua mãe quando ainda era criança e, paralelamente, seu filho Pil-gu também tem questões muito fortes por não ter conhecido o pai. 

Em diversas cenas o menino explicita a falta que a figura paterna causa nele, principalmente quando descobre que seu pai é um famoso jogador de basebol. O ídolo decide voltar no tempo perdido, tentando conquistar Pil-gu com brinquedos, mas a ferida causada pelo abandono não é curada. O reflexo disso é a negação que o menino tem em aceitar que a mãe namore outra pessoa.

Como filha de pais separados, também não tive contato com meu pai, então, particularmente, essas cenas da relação pai-filho mexeram muito comigo. Mesmo minha mãe sendo auto suficiente como Dong-baek, muitas vezes o vazio não é preenchido, pela falta de referências de uma família “não tradicional”.


A união e o cuidado

Mesmo as mulheres da cidade de Ongsan julgando Dong-baek por todas as suas escolhas de vida, a sororidade prevaleceu quando perceberam que estavam sendo injustas. Grande parte dos preconceitos eram baseados em ciúme e inveja pela protagonista ser jovem e atrair seus respectivos maridos para o bar Camélia, como normalmente a rivalidade feminina acaba surgindo. 

Porém, o que mais gostei de ver nesse k-drama, foi a desconstrução que essas mulheres tiveram ao longo do tempo, ao verem o quão forte Dong-baek é. Um sentimento de cuidado também nasceu quando descobriram que a protagonista era alvo de um famoso assassino que já havia deixado vítimas nas proximidades, unindo a vizinhança para um bem maior.


O romance

Por último, porém não menos importante, o romance aquecia demais meu coraçãozinho com cenas fofíssimas das declarações que Yong-sik fazia à Dong-baek, para compensar os momentos de drama e suspense. 

Por mais que pra ele tenha sido amor à primeira vista, a protagonista custou a aceitar que ela mesma merecia ser amada daquela forma por outra pessoa, vide todos os seus traumas passados com relacionamentos, sejam eles amorosos ou não. Além dessa questão, Dong-baek sentia-se culpada em colocar outro homem em sua vida, tendo um filho cheio de feridas por conta da ausência paterna. 

Yong-sik mostrava-se sempre muito compreensivo quanto às decisões de sua amada, e nem por isso voltava atrás em seu afeto. A felicidade e segurança de Dong-baek e Pil-gu era o que mais lhe importava, antes de qualquer sentimento.


Assista o trailer  aqui

 


Texto por Hope | Equipe de redação da K4US
www.k4us.com.br | Não remover sem os devidos créditos.

compartilhe este post:
Hope
Postado por
Hope
Futura pedagoga que ama a cultura japonesa e como consequência, acabou mergulhando no mundo do k-pop e dos doramas. Agora, sofre por bias e fanfics. Sempre vai dizer que é tímida, mas acaba virando a extra do rolê. Para ela, café e pão de queijo deveriam ser o novo arroz com feijão e fazer carinho em cachorros deveria curar doenças. É preguiçosa, mas quando é pra ir, "BORA!"
Arquivado em: Dorama, Entretenimento, Review