Ninguém se importa quando o forte pisoteia o fraco. Mas quando os fracos se cansam e atacam de volta, são chamados de agressivos e incômodos. 

Título: Miss Hammurabi (미스 함무라비 )
Ano de Produção: 2018
Data de Estréia: 21/05/2018
Gênero: Drama/ Slice of Life/ Comédia/ Romance
Número de Episódios: 16
Diretor: Kwak Jung Hwan
Emissora: JTBC
Elenco: Go Ah Ra (Park Cha Oh Reum)/ L (Im Ba Reun)/ Sung Dong Ill (Heun Se Sung)/ Ryu Deok Hwan (Jung Bo Wang)/ Elliya Lee (Lee Do Yeon).

Sinopse:

Park Cha Oh Reum é a recém nomeada juíza que é enviada para o 44° Departamento de Assuntos Civis no distrito central de Seul. Ela sempre está à procura de injustiças e consegue ser totalmente empática com os outros. Comparado com ela, Im Ba Reun é um homem de  cabeça fria e que tem como princípio a seguinte frase: “Uma corte igual para todos”, e ele não consegue entender a juíza novata que é empática até demais quando se trata dos casos que precisa resolver. (Sinopse retirada do MyDramaList)

 

Por que Miss Hammurabi?

Logo quando começamos a assistir Miss Hammurabi, nos deparamos com uma cena bastante comum nos dias de hoje: um homem sentado em um vagão com as pernas abertas e completamente “largado” no assento; e uma mulher falando alto demais dentro do vagão, como se ela fosse a única pessoa existente ali. Há um menino entre eles claramente desconfortável com a situação em que se encontra. Já farto, o menino sai dali e vai para outro lugar.

Quando ele se retira, uma outra pessoa se senta no lugar vago deixado por ele. E esta pessoa é ninguém mais ninguém menos que nossa protagonista Park Cha Oh Reum.

Oh Reum também fica incomodada com as duas figuras ao seu lado. Mas, diferente do menino e do resto do vagão que continuam sem agir ou falar algo sobre a situação, ela toma uma atitude. Oh Reum abre as pernas assim como o homem ao seu lado, fazendo-o se sentir incomodado. Entendendo o recado, o homem fecha as suas pernas logo em seguida.

Enquanto isso, a mulher do outro lado continua a falar e falar sem parar e em alto bom som. Oh Reum então começa a falar junto com a mulher sobre um assunto qualquer, a mulher se irrita e pergunta: “Por que eu devo ficar ouvindo você falando sobre o seu cachorro?“. Prontamente, nossa protagonista a responde de volta: “Verdade. Então por que todos nós devemos escutar as suas histórias?

E com isso, acho que já conseguiram ter uma ideia de como essa personagem vai ser ao longo do drama não é?

Park Cha Oh Reum é uma mulher gentil e determinada, ao mesmo tempo que é inteligente, teimosa e cabeça quente. Ela acaba de ser nomeada para ser a nova juíza do Departamento de Assuntos Civis e é totalmente louca por justiça. Você deve estar agora me achando louca, certo? Afinal, se ela virou juíza, certamente que seria louca pela justiça. Pois é, mas nem todos os juízes e funcionários desse departamento estão tão preocupados quanto ela em fazer o que é certo. Ainda mais da maneira que ela faz.

Além de sempre impor suas ideias e o que acredita, Oh Reum ainda enfrenta os comportamentos machistas dos seus colegas de trabalho. Uma das cenas icônicas do drama e que marca a reputação de Oh Reum dentro do trabalho é quando ela é acusada pelo seu chefe de manchar o nome da corte. Isso porquê Oh Reum defendeu uma menina que sofreu de assédio sexual devido a sua roupa “indecente”, e que sendo assim o assediador não seria o culpado do crime e sim a menina. Com isso, Park Cha Oh Reum chega até a ir ao trabalho de burca para protestar contra a fala de seu chefe. Ela é demais mesmo, não?

Por conta disso tudo e muito mais que ela ainda irá fazer ao longo da trama, ela ganha o apelido dos funcionários do 44° Departamento de Assuntos Civis de Miss Hammurabi. Por ela conseguir fazer a mudança nas pessoas ao seu redor, devido a sua personalidade forte e ideais.

 

O que seria a justiça?

Já repararam que o símbolo da justiça tem os olhos vendados? Nunca se perguntaram o por quê disso? Pois bem, essa é uma das discussões que irá ser realizada logo no início do drama.

Im Ba Reun é um dos melhores juízes da corte, um juiz de elite por assim dizer. Bonito e com uma inteligência que causa inveja em muitos desde os seus tempos  de estudante. Ele realmente é alguém que muitos admiram e odeiam.

Embora ele seja introvertido e muita das vezes não pareça se importar com as situações que acontecem ao seu redor, Im Ba Reun também possui um grande senso de justiça dentro de si. Porém, diferente da recém chegada Park Cha Oh Reum que gosta de enfrentar tudo e todos sem pensar duas vezes, Ba Reun prefere seguir as regras e se manter calado para não entrar em confusão, que para ele, é desnecessária.

Ele é designado para treinar e ensinar Oh Reum como se portar na corte como juíza, afinal ela é enviada para o seu grupo junto de seu chefe Heun Se Sung. Devido às suas grandes diferenças de lidar com as situações que lhes são apresentadas e suas ideias que, mesmo parecidas, se convergem o tempo todo na hora de serem postas em prática, ambos começam a aprender muito um com o outro.

Oh Reum começa a entender que precisa ser mais contida nos casos que irá julgar e que precisa manter uma certa distância dos envolvidos nos casos, já que ela é totalmente empática e parcial com a maioria das pessoas que aparece em sua frente.

Já Ba Reun começa a aprender que ele às vezes precisa sim se impor quando quiser defender o que acha correto e que nem sempre ser totalmente imparcial e se manter distante dos envolvidos nos casos é a melhor maneira de resolver as questões que são trazidas para dentro do tribunal.

Com isso vemos duas maneiras de pensar sobre o símbolo da justiça: Im Ba Reun diz que a justiça usa uma venda em seus olhos pois todos no tribunal devem ser julgados de maneira igual. Por isso, não precisaria ver quem está sendo julgado para decretar a justiça.

Em contrapartida, Park Cha Oh Reum diz que a justiça usa uma venda para não ter que enxergar e lidar com todos os horrores que são feitos e escondidos dentro da área do direito e não ter que visualizar a realidade das pessoas que vem ao tribunal.

Interessante, não é? E você, por que acha que a justiça usa uma venda?

 

O Romance de Im Ba Reun e Park Cha Oh Reum

Vocês acharam mesmo que eu não iria falar do romance desses dois? Bem, acharam errado.

Os dois já se conheciam antes de trabalharem no Departamento de Assuntos Civis. De onde? Do Ensino Médio! Pois é pessoal, Im Ba Reun tinha uma queda… Espera, queda não. Ele tinha um penhasco inteiro pela Oh Reum, e esse amor era recíproco. Mas nunca chegou a se concretizar de fato, pois por motivos desconhecidos, a Oh Reum teve que sair da escola e com isso os dois perderam o contato. Im Ba Reun nunca esqueceu de Oh Reum, e a mesma também mantinha um lugar especial para as memórias que tinha dele dentro do seu coração.

Mas o destino (junto com o roteirista) fez o favor de os reunir outra vez! A relação deles é completamente fofa, cheia de debates, que vão construindo e desconstruindo os pensamentos de ambos sobre tudo. E é óbvio, cheio de problemas e dramas, o que não poderia faltar.

 

A Trindade do 44° Departamento

Lembram que eu disse que a Oh Reum enfrentou o chefe dela lá em cima? Pois bem, o chefe dela é considerado um dos mais competentes e respeitados do Departamento. E, mesmo que no começo ele tenha se estranhado inúmeras vezes com a recém chegada juíza, ele eventualmente também aprende muitas coisas com ela que o fazem rever os seus valores e crenças.

Juntamente com Im Ba Reun, os 3 formam um time impecável nos julgamentos e até mesmo dentro dos problemas que ocorrem dentro da corte ao longo da história. Mostrando que a amizade, o respeito e o trabalho em equipe sempre serão um diferencial em qualquer lugar.

Eu queria poder falar mais sobre esse drama e dos meus queridos personagens secundários que, por sinal, são um espetáculo. Mas, sinto que eu tiraria uma grande parte da magia dessa obra caso entrasse mais a fundo sobre eles e eu também acho que falei até demais não?

Espero que tenha te dado um gostinho do quanto esse drama é incrível e ter feito você se interessar em lhe dar uma chance de maratonar ele sem parar! 😉


Texto por Annie @ Equipe de redatores da K4US
www.k4us.com.br | Por favor, não usar o texto e imagens sem créditos.