Não só sobre livros e romances, ‘Romance is a Bonus Book’ nos surpreendeu com críticas sobre como mulheres solteiras e divorciadas são vistas na sociedade.


File:Romance is a Bonus Book-P2.jpg
Título: 로맨스는 별책부록 / Romance is a Bonus Book

Ano de produção: 2019

Data de estreia (Coreia): 26/01/2019

Gênero: Drama / Comédia romântica / Slice of Life

Número de episódios: 16

Diretor: Lee Jeong-hyo

Roteirista: Jung Hyun-jung

Emissora: tvN

Elenco: Lee Na-young; Lee Jong-suk; Jung Eugene; Wi Ha-joon

Média de avaliação no MyDramaList: 8.4

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Além de ser um escritor bem-sucedido e bonito, Cha Eun-ho também é o editor chefe mais jovem de uma editora. Ele acaba se envolvendo na vida de sua amiga de infância, Kang Dan-i, que já foi uma redatora com uma formação acadêmica exemplar. Agora, ela é divorciada, mãe solteira, desempregada e com dificuldades na vida. Embora ainda tente encontrar um emprego, mesmo com um currículo impressionante, ela não consegue.

Em uma tentativa desesperada de ser contratada, ela mente sobre seu passado e começa a trabalhar como temporária na mesma editora que Eun-ho. À medida que eles se envolvem na vida um do outro com mais frequência, uma história de amor começa a se desenrolar. 

(Sinopse retirada do site MyDramaList)

 

Personagens

Kang Dan-i: Interpretada por Lee Na-young, Dan-i era bastante reconhecida em sua área de trabalho. Após se casar, precisou abdicar da vida profissional, para cuidar da casa e da filha.

Anos mais tarde, ela se divorcia. Quando vê que precisaria sustentar a si mesma e sua filha, decide procurar um emprego, porém bate de frente com o preconceito por sua idade “avançada” e currículo desatualizado.

Por sorte ou destino, uma editora famosa abre vagas para pessoas sem graduação e experiência. Sem outra opção por nunca conseguir um emprego, Dan-i opta por fraudar seu currículo e largar para trás sua formação acadêmica, a fim de conseguir dar uma vida melhor para si e sua filha.

 

Cha Eun-ho: Vivido por Lee Jong-suk, Eun-ho é um homem talentoso e bem sucedido. Além de ser um escritor best-seller, é o editor-chefe mais jovem da editora para a qual trabalha.

Melhor amigo de infância de Dan-i, sempre foi apaixonado por ela. Vendo sua amiga de longa data passar por dificuldades, ele decide recebê-la em sua casa, até que a mesma consiga um emprego e tenha condições de alugar um apartamento.

Como um dos fundadores da empresa, Eun-ho e seu chefe escondem um segredo sobre um escritor muito famoso que misteriosamente desapareceu, apenas declarando publicamente que estava se aposentando e que todos os seus direitos autorais iriam para a editora. Algumas pessoas ainda desconfiam sobre tal declaração, que favorece a empresa em questão, mas Eun-ho está decidido em manter isso em segredo.

 

Song Hae-rin: Jung Eugene dá a vida à Hae-rin, editora de desenvolvimento de conteúdo pessoal na mesma empresa em que Eun-ho é editor-chefe. Uma mulher completamente focada em seu trabalho e bastante esforçada, ela é conhecida pelos seus subordinados como “bruxa”. 

Todo esse esteriótipo que recebe em seu local de trabalho, não faz jus à sua personalidade na vida pessoal. Uma pessoa doce e amigável, Hae-rin se preocupa e tenta sempre auxiliar seus colegas de trabalho principalmente seu chefe e supervisor Eun-ho, por quem ela desenvolve sentimentos além da amizade.

Por focar a vida toda em sua profissão, Hae-rin agora tenta tirar o atraso em sua vida amorosa. Percebendo que seus sentimentos por Eun-ho vão além de coleguismo de trabalho, ela tenta cada vez mais aproximar-se dele.

 

Ji Seo-joon: Wi Ha-joon interpreta Seo-joon, um designer que trabalha como freelancer na criação de capas de livros. Um profissional bastante reconhecido pelo seus designs únicos e originais, ele acaba sendo requisitado pela editora que Eun-ho e Hae-rin trabalham.

Mesmo com as várias tentativas da editora em contratá-lo, Ha-joon esconde um ódio secreto pela empresa, por terem segundo sua opinião roubado os direitos autorais do tal escritor famoso que se aposentou. Além disso, ele mantém outro segredo escondido em seu apartamento, atrás de uma porta com senha.

Certa vez, ele esbarra com Dan-i em um dia chuvoso e, desde então, acabam se aproximando e criando sentimentos um pelo outro. Após muitos dates com ela, Seo-joon pede Dan-i em namoro, mas descobre que seu “rival”, Eun-ho, além de morar com sua crush, ainda nutre sentimentos por ela.

 

Opinião

Como muitos outros Dramas, Romance is a Bonus Book é recheado de clichês com triângulos amorosos. Porém, algo que difere bastante das outras produções é a naturalidade com a qual se dá a relação entre os personagens principais. Além da trama não focar somente no romance — diferente do que o título sugere  —, traz questões que ainda são tabus na Coreia do Sul. 

Por Dan-i ser mulher, mãe, recém divorciada, com quase 40 anos e desempregada, ela acaba fazendo parte de uma minoria (sem considerarmos a quantidade populacional, mas sim a questão social que essa parcela se enquadra) na sociedade sul-coreana. Por conta disso, ela acaba sofrendo preconceito, principalmente das empresas para as quais se candidata. Algo que reflete uma infeliz realidade não somente da Coreia, mas de muitos países, incluindo o Brasil.

Como consequência do preconceito, a personagem — que representa diversas mulheres pelo mundo —, vive um período de miséria, dormindo em um prédio abandonado e comendo o mínimo por dia.

Além dessa questão, algo que destaca esse K-Drama de outros é a não “sacralização” da mulher como somente sendo um ser puro, inocente e sem vontade própria. Dan-i é mulher e tem seus desejos amorosos e sexuais, e ela deixa isso bem claro ao longo dos diálogos, sem vergonha nenhuma. Achei isso sensacional, visto que o comum é vermos as personagens femininas (infelizmente não só as personagens, mas mulheres da vida real também) sempre medindo o que falam e como agem, tímidas, reprimindo qualquer toque ou sentimento, sem iniciativa em um relacionamento.

Mas não é só da vida de Dan-i que o enredo de Romance is a Bonus Book se resume. O Drama foca bastante nas relações de carreira e na vida pessoal das pessoas que também trabalham na editora. Entre divórcios, trabalho excessivo e vida amorosa, as coadjuvantes também se destacaram muito para mim, principalmente Seo Yeong-a, interpretada por Kim Sun-young (Para Sempre Camélia e Vagabond).

“Com o divórcio, parece que eu me livrei de uma enorme pedra, que estava bloqueando meu caminho na vida” – Seo Yeong-a

Uma das fundadoras da Editora, Yeong-a também é mãe e recém divorciada de seu colega de trabalho. Ambos mantinham uma relação bastante profissional dentro da empresa e dentro de casa as coisas não iam bem. Nem por isso ela deixou de sofrer, mas escolheu por seguir em frente e viver sua vida.

 

Outra coadjuvante que me chamou atenção foi a Go Yu-seon, personagem interpretada por Kim Yu-mi. Yu-seon é muito séria e até um pouco ríspida. Uma mulher que não estava preparada para casar, optou por fugir do altar e viver uma vida pela carreira. Muito bem sucedida, ela também tem suas questões internas quanto ao amor, mas não deixa se abalar.

 

Independente do por quê essas três personagens se divorciaram, o drama mostra como mulheres solteiras e divorciadas são tratadas na sociedade sul-coreana. Cada uma com suas questões pessoais e seus backgrounds, mas ainda assim existe o julgamento de terceiros em comum.

image
 

Apesar dessas questões de relacionamento — não só amorosos — serem um ponto alto no K-Drama, algumas coisas ficaram desfalcadas para mim, como por exemplo a filha de Dan-i só ter aparecido uma vez, sem ser em flashbacks. Tudo bem que a menina estuda em um internato, mas às vezes me esquecia que a protagonista era mãe e que parte dessa luta dela, era pela filha.

O que compensou esse desfalque foi o alívio cômico da série. Muitos personagens que se mostravam sérios e até meio egocêntricos, se tornavam engraçados em determinadas cenas. Pra mim isso foi bom, porque criei mais simpatia por eles.

 

Romance is a Bonus Book é completo, porque tem romance na medida certa (sem enrolação e melação), problematização, mulheres fodas e comédia. Se você já assistiu, deixe seu comentário nos contando o que mais gostou!


Texto por Hope | Equipe de redação da K4US
www.k4us.com.br | Não remover sem os devidos créditos.