01
05
17

1º AVISO: As opiniões expressas no artigo a seguir, são de autoria da SAVI, e dizem somente respeito a ela, não sendo partilhadas por todas as integrantes do portal. Beijos *.*

2º AVISO: Contém palavrão, porque palavrão é libertador. Se você não gosta de palavreado de baixo calão, por favor, NÃO leia este post, para que você não se sinta mal, ok? . *beijos de purpurina e PAZ*

3º AVISO: Todos os vídeos postados durante o texto, referem ao segundo dia de show. Me perdoa pela gritaria e por eu não saber cantar em coreano.


 

Dado os recados principais, vamos ao que interessa!????

O que falar dos shows do BTS no Brasil? A princípio, isto não é uma matéria imparcial, é isso mesmo meus adoráveis Kaóticos, essa é a opinião expressa de toda a experiência vivida por mim nos dois dias de Shows do BTS em São Paulo.

Vamos começar pela parte mais difícil desse evento. E qual é? ADQUIRIR OS INGRESSOS! Você achou que fosse as filas, aguentar ARMYS enlouquecidas? Não mesmo! O mais difícil foi conseguir os ingressos. E quando eu falo o mais difícil, é o mais difícil MESMO!

E aqui, vamos ao tormento de conseguir os ingressos e a fila de 50.000 mil pessoas para uma média de 14 mil ingressos. Estou mentindo? Por incrível que pareça, não mesmo. Quem entrou naquele dia para comprar sabe o quanto o sistema foi desleal e o quanto foi sofrido. Consegui dois ingressos? Sim, um para cada dia. E eu sei o quanto as pessoas me odeiam por isso, mas não me culpem. Culpem o sistema da venda de ingressos.

Bem, a ajuda para conseguir os ingressos, veio de todos os lados, pais, irmãos, colegas de trabalho, marido, chefe do trabalho, amigo do amigo do colega de trabalho do marido, amigos distantes e próximos. Uma verdadeira comoção. Eu tinha uns dez grupos no whatt’s app falando sobre esse assunto e todo mundo tentando conseguir os ingressos pra mim. Foi louco.

E eu consegui, dois lugares que teriam muitas ARMYS se estapeando para conseguir, eram lugares excelentes. Eu não tinha o que reclamar.

Isso tudo aconteceu em dezembro/2016. Pois bem, agora eu teria que aguardar 3 meses, o que para toda ARMY, isso é bem difícil. Muitas coisas aconteceram nesse meio tempo, pensei em vender esses ingressos umas dez vezes, já que, por baixo, eu estaria ganhando uns 1500 reais facilmente, e pra quem vive sozinho em São Paulo, qualquer moeda, é bem vinda.

Mas o desejo de ver os meninos era e é muito forte. Eu queria ver o show ao vivo, pra ter certeza se eles dançavam tão bem assim, se eles são tão maravilhosos quanto eu tinha em minha mente. E isso me conteve de vender os ingressos.

E os três meses se passaram, e lá estava o final de semana, que eu chamava de “realização de sonhos”. Eu estava eufórica por dentro, não queria perder a linha, queria aproveitar cada minuto. E lá fui eu e a Tokki para o show. Sim, ela estava comigo.

Chegamos na fila, e sinto como se tudo fosse um sonho louco, pois eu tento cada vez mais não esquecer os momentos, então fico relembrando, mas a sensação que tenho, é que quanto mais o tempo passa, mais as memórias estão desaparecendo. E com isso, me sinto triste, pois não quero perder a memória de sair andando pela fila de show, de sentir aquela energia, de quantas vezes eu ter parado e pensado o que estava fazendo ali, sendo que tenho mil coisas que deveria estar dando mais atenção.

Enfim, memórias de nós (Eu, Lýssa, Chugga, Tokki e a irmã da Lýssa) cantando KARD, Funk e Sertanejo na fila para o show do BTS são impagáveis, dos momentos de antecipação enquanto a fila estava andando para entrarmos na casa do show, são momentos que não quero esquecer nunca!

(Acredite se quiser, isto é no começo do show – Perdoem a péssima gravação, e eu cantando enlouquecidamente, pois não sei me controlar)

E o grande momento havia chegado!!! Depois de uma corrida desenfreada, chegamos a pista premium! E eu percebi que tinha me ferrado, pois ficamos muito atrás e com isso não iria conseguir enxergar o show! Isso me desesperou por um momento. É maravilhoso você poder ir em um show desses, mas as pessoas deveriam entender que não estou mais na fase de ficar sendo esmagada para ver o show. Não.

(Momento que começa o show com “Not Today”. Cuidado com os ouvidos)

Eu amo os meninos, adoro o trabalho deles, e por apreciar tanto o show deles, que gostaria muito de ver eles performando e desenvolvendo todo o espetáculo. Confesso que não estou mais na fase da histeria das fãs de ficar na massa gritando enlouquecidamente.

(Momento final de “Not Today”. Cuidado com os ouvidos)

Mas lá estava eu, e a preparação do show estava começando e aí que faço um elogio aos shows produzidos por esses coreanos, pois o show, é um show completo, e com isso eles vão passando as músicas e vídeos exclusivos para as fãs ficarem no frenesi da antecipação. Com aquele vídeo, você já vai entrando na vibe que está em um show do BTS e que eles estão ali atrás pertinho e eu, com isso fui enlouquecendo e gritando. Quando chega ao final do vídeo com a tela se quebrando, e o pano caindo e o NOT TODAY começando, eu percebi que tinha me perdido.

(BTS falando com o público no início do show)

Se eu lembro de alguma coisa? Provavelmente não. Não desse começo pelo menos. Eu só lembro de gritar e gritar e ver eles ali, entrando todos bem na minha frente. Não muito longe, mas ali. E excelente começo de show, e excelente escolha de música. Mesmo os vídeos não ser dos melhores, agradeço por ter filmado, pois através deles consigo lembrar de partes do show que havia esquecido.

(A música que amo demais! Momento Dope da noite. Perdoa a falta de foco do celular, pois no momento, eu estava meio enlouquecida)

E logo já emenda em Am I wrong, Dope, Baepsae,  e eles falando conosco! Tudo parece um sonho, olhando agora. Com Begins e Lie então, tive a sensação que gostaria que nunca acabasse, Jimin mesmo em seu solo de LIE, me arrancou os mais variados gritos, pois é uma das minhas músicas favoritas.

(Ouvir e ver eles dançando Baepsae ao vivo, foi como ter realizado um sonho. Por favor, perdoem a péssima cantoria. No momento de silêncio, eu juro que fiquei de boca aberta.)

Durante todo o decorrer do show as pessoas passaram muito mal, com isso eu fui aguentando, e se tornou respirável. Mesmo assim, eu não conseguia ver o show por completo, eu apenas via a cabeça deles, ou outra. Ou quando um deles vinha para o nosso lado, mas era um ou outro.

(Apresentação de Begins. Gente, perdoa a loca cantando)

Lá pelo meio do show, veio o solo do Jin, e aqui deixo claro que não costumo ter BIAS em grupos de K-pop. Muito pelo contrário, não gosto deste conceito de ter apenas uma preferido. Eu gosto de todos, e todos em conjunto para eu amar de verdade. Escolher apenas um, me parece heresia.

(Perdoa nóis, pois é a música que eu amooo de paixão, e eu não sabia calar a boca um minuto só! Desculpa a edição lixo também! Um BEJO)

Mas, retornando ao solo do Jin, eu pensei em todas as coisas absurdas que o fandom já tinha feito com aquele garoto, e ele cantava bem, e muito me surpreendeu ouvir a voz dele ao vivo e ver que era a mesma dos álbuns, e mais do que nunca, pensei na dedicação daqueles garotos e o quanto eles eram verdadeiras máquinas de dança e, principalmente, de entretenimento, e eu desabei.

(A perfeita apresentação de Min Yoongi)

Chorei sentindo por eles tudo o que realmente sentia, desde amor completo até compaixão pelo sistema difícil e desumano que a indústria coreana o é. E saber que eles enfrentam diariamente, e o quanto, de certa forma, sugamos e muito a vitalidade deles e de sua juventude.

(Apresentação de Save ME – Perdoa os gritos)

Eu não sou mais tão jovem, já sou adulta, tenho uma carreira e realmente pago minhas contas sozinha. E minha juventude foi regada a muitas inconsequências, tempos disponíveis na universidade e muito tempo em coisas boas gastos com a vida. Aqueles garotos não, com tão pouca idade já tinha consciência de carregarem multidões, e sabem o peso que isso é em seus ombros. Enfim, eu me senti um tudo e em nada ao mesmo tempo. Essa é a verdade, e por isso chorei muito, e muito mesmo.

(Sim, isso é I need U, cantado por mim que não sabe porra alguma de coreano)

Uma menina do meu lado me consolou, (Obrigada Girl!) e lá fui eu tentando curtir o resto do show, e daqui para o final eu não lembro mais de muita coisa, apenas das gritarias dos vídeo exclusivos e a maravilhosa apresentação do J-HOPE. Ah, e claro, do final, pois eu não acreditava que tinha acabado.

 

“Continua no próximo post”…????????????

compartilhe este post:
Savi
Postado por
Savi
Perdida no mundo, gosto de coisas diferentes e em constante movimento, fofuras, caos, e por ai vai. Vou do metal ao k-pop na velocidade da luz! E não tenho Bias, muito menos grupo ultimate! Apenas gosto do k-pop que ajuda a aliviar a vida real. Lunática da organização e apaixonada por aspirador de pó (não pergunte!) Gateira louca, gosto como os gatos encaram o mundo. Sagitariana com ascendente em escorpião, juro que sou gente boa, só não pise onde não deve, rs.
Arquivado em: Exclusivo, Opinião