23
12
18

Olá Kaóticos!!!

O nosso querido 2018 está acabando e o que não poderia faltar em nossa retrospectiva é um compilado de dramas lindos e maravilhosos que que nossa equipe conseguiu assistir e foram lançados nesse ano que acaba.

Fizemos uma breve lista, muito rápida por sinal, e calculamos que houve uma média de 50 K-dramas lançados em 2018. Isso não é brincadeira, é muito K-drama pra uma pessoa ter assistido!!

Então, para melhor compartilhar com vocês, decidimos escrever um pouco daqueles assistidos pelos integrantes da nossa equipe. E vocês – sim vocês – poderão nos indicar aqueles que, de 2018, valem a pena ser assistidos!

Bora conferir os mini reviews e motivos para assistirem esses k-dramas lançados em 2018!

 

Are You Human Too?

Are You Human Too foi um dos dramas mais falados de 2018. Primeiro porque os efeitos visuais são muito bons e segundo porque o elenco é maravilhoso, incluindo a estreia do protagonismo de Seo KangJoon, que arrasou interpretando dois personagens completamente diferentes.

Resumidamente, o enredo é sobre uma cientista que acha que perdeu seu filho, e para suprir a falta que ele fazia em sua vida, resolveu criar um android fisicamente idêntico à ele. Claro que as coisas não são tão simples, então para o humano Shin não perder sua herança na empresa, o android acaba tendo que se passar por ele.

O romance nessa história também não fica de lado, mas causou bastante polêmica, visto que é entre o android e sua guarda-costas, Kang So-Bong (Gong SeungYeon). Será que o robô Shin cria sentimentos pela SoBong? Será que eles ficam juntos de verdade? E o que acontece com o humano Shin? Se você está curiosx pra saber mais, aconselhamos assistir, pois é MUITO bom! Se quiser saber mais sobre nossa opinião também, escrevemos aqui um review mais completo do drama.

 

 

Thirty But Seventeen

Pensa em um drama soft? Pensou? Pois bem, Thirty But Seventeen tem tudo isso e muito mais. Já fazia tempo que eu não encontrava um drama que me sensibilizasse tanto assim. Não é só pelos momentos tristes, mas além de eu ter me apegar muito aos personagens, achei muito lindo a pureza dos protagonistas e amei o desenvolvimento deles.

Ele conta a história de uma menina, chamada Woo SeoRi (Shin HyeSun), que fica em coma devido a um acidente de ônibus. Após 13 anos, ela acorda e se vê perdida e sozinha aos 30 anos de idade. Sua família a abandonou e nem sua maior paixão ela tinha mais: o violino. Ao mesmo tempo que a personagem era muito fofa e engraçada, era triste imaginar o que ela estava passando naquele momento.

O plot começa a ficar melhor ainda quando ela tenta encontrar a antiga casa onde morava, e descobre que ela já possui novos inquilinos: Gong WooJin (Yang SeJong), seu sobrinho Yoo Chan (Ahn HyoSeop), a governanta Jennifer (Ye JiWon) e seu antigo cachorrinho Paeng, que ainda estava lá! Sensibilizados com a situação da SeoRi, os 4 a acolhem, e acabam virando uma família de verdade.

Se quiser saber mais sobre a história de Still 17, corre aqui que fizemos um review só pra vocês.

 

 

Terius: Behind Me

Se você gosta de drama investigativo, cheio de vinganças e mistérios, típico de filmes coreanos, esse drama é pra você. Além de ser estrelado por So JiSub e Jun InSun (uma das protagonistas de Go Go Waikiki), o elenco também conta com o SungJoo do Uniq! Claro que o resto do elenco também é maravilhoso, com carinhas bem famosas que sempre vemos nos dramas, como Kang KiYoung e Yoon SangHyun.

O drama mostra a história paralela de um ex-agente secreto chamado Bon (So JiSub) e sua vizinha de porta Go AeRin (Jun InSun). A vida de ambos é muito oposta, mas mesmo assim eles acabam criando uma relação. Bon é um homem recluso, pois é um ex-espião procurado por tudo e por todos. Vive sozinho, sem muito contato com as outras pessoas, pois desconfia de todo mundo. É todo regrado e sua rotina é meticulosamente planejada. Já Go AeRin é uma mãe de um casal de gêmeos, e tem seu marido brutalmente assassinado, vendo-se sem condições de trabalhar e ao mesmo tempo cuidar de seus dois filhos. Diferente de Bon, sua rotina é bastante agitada, principalmente porque participa do grupo de mães – e um pai (Kang KiYoung) – da vizinhança, onde elas sempre se comunicam e se ajudam entre si.

A vida dos dois começa a ficar mais interessante, quando Bon desconfia que o assassino do marido de sua vizinha, é o mesmo homem que causou seus traumas e problemas do passado. Então, para se aproximar mais dessa história e investigar, Bon decide ser a babá das duas crianças. Isso mesmo! JiSub com crianças fofas foi tudo o que eu pedi! Conforme ele vai entrando cada vez mais na vida dessa família, mais ele se apega, por outro lado mais ele descobre sobre tretas bem tensas, que põem a vida dos 4 em risco. Os dois acabam se tornando uma verdadeira dupla: Terius, com suas habilidades de agente secreto, e AeRin, com suas habilidades de super-mãe.

 

 

What’s Wrong With Secretary Kim

Sabe aquele clichê delícia? Pois é, talvez nem seja tão clichê assim. O drama da tvN conquistou a todos com a química absurda dos protagonistas, interpretados por Park MinYoung e Park SeoJoon, e vamos concordar que é muito difícil não ter se apaixonado por este casal.

A trama trata de um herdeiro Chaebol, riquíssimo, arrogante e por aí vai…Do outro lado temos a secretária. Isso mesmo queridos, se você tem aversão a este tipo de história, não desista ainda. Por mais que a trama tenha todas as nuances do clichê, o enredo vai além da película superficial e se expande para algumas questões mais interessantes.

E o primeiro ponto é: a secretária pede demissão para encontrar o que realmente quer fazer na vida. Não é porque ela idealiza um amor platônico ou algo do gênero, muito pelo contrário. Ela quer se descobrir. Porém, o nosso querido galã, excêntrico por demais, não acredita que será deixado por sua secretária, já que ele se auto-intitula como um dos melhores chefes do mercado.

Poderíamos até achar o chefe um escroto, pelo fato de não querer deixar a secretária fazer o que quisesse da vida, porém, no desenrolar da trama você descobre que há muito mais no relacionamento deles do que um simples chefe e secretária, e que na verdade, ele cuidou dela a vida inteira.

Particularmente, doramão que vale  a pena ser assistido sim, com um casal que tem uma química que explode na tela e que com certeza não será esquecido tão cedo.

 

Something in the Rain

Noona romances, histórias de amor onde a mulher é mais velha e o homem mais novo, andam em alta nesses últimos tempos. Um k-drama desse gênero em destaque no ano de 2018 foi Something in the Rain, que narra a trajetória romântica de Yoon Jin-Ah (Son Ye Jin), uma mulher no fim dos seus 30 anos e Seo Joon-Hee (Jung Hae In), amigo do irmão mais novo de Jin-Ah.
Something in the rain é definitivamente um K-Drama doce. Somos agraciados por muitas cenas de cafunés, abraços, e beijos apaixonados, sentindo a emoção de ver duas pesssoas se apaixonando. E da mesma forma enxergamos as consequências de um amor de um casal com uma diferença de idade grande, ainda mais na Coreia, um país conservador. Tudo é agravado pelo fato da mulher ser mais velha na relação, e não o homem. Alguns temas muito interessantes são abordados, como: machismo; relacionamentos abusivos; abuso de poder no local de trabalho; pressão familiar; falha de comunicação, entre outros.
A Narrativa da história é bem delicada, com ótima atuação do elenco, uma trilha sonora cativante e filmagens de tirar o fôlego. Porém, esse K-drama funcionaria muito melhor como um filme de 2 horas, ou como uma minissérie. A história não é tão complexa, podendo ser condensada (muitas pessoas não temrinaram de ver Something in the Rain por considerar cansativo). O k-drama também cai no limbo que muitos bons outros k-dramas também caem: a qualidade da história cai depois da segunda metade, e tudo começa a ficar meio embolado. Uma pena, pois esse poderia ser um dos k-dramas favoritos de muita gente. Ademais, something in The Rain vale a pena pela química maravilhosa do casal principal, e para você sentir que tem várias borboletinhas bem felizes batendo as asas enquanto você assiste o desenvolvimento da trama.

Go Go Waikiki

Você está na bad? Ou só quer ver alguma coisa leve pra rir mesmo? Não tema, porque Go Go Waikiki chegou para resolver os seus problemas! De longe um dos K-dramas mais engraçados já lançados, Waikiki nos mostra um tipo de humor tão absurdo que faz você ponderar o que está acontecendo e depois sofrer um ataque de insuficiencia respiratória.
Acompanhamos a história de 3 amigos: Kang Dong Goo (Kim Jung Hyun), diretor que nunca consegue filmar seus projetos e precisa filmar chás de bebê pra sobreviver; Chung Joon Ki (Lee Yi Kyung) jovem ator que só consegue papéis secundários; Bong doo Sik (Song Seun Won) Roteirista que nunca consegue escrever seus prórpios trabalhos. O sonho dos três amigos é produzir um filme juntos. Com o objetivo de jutnar dinheiro para esse sonho, os três administram a pousada Waikiki. Até que…. um bebê (depois descobrimos que se chama Sol) aparece na pousada sem explicação alguma.
Logo  somos apresentados ao resto do cast: Kang Seo Jin (Go won Hee) irmã de Don Goo e aspirante à reporter; Min Soo Ah (Lee Joo Woo) uma modelo de internet; e Yoon Ah (Jung In Sun) uma jovem mãe solteira.
 O Foco definitivamente é fazer você rir, e com certeza atinge esse objetivo. Mas mesmo assim consegue tirar vários “oowwwnts” com romance, amizade, forfura e até deixar seus olhos marejados com algumas cenas tocantes da história. O primeiro episódio tem um pouquinho de tudo, cenas hilárias, momentos estranhos,  e um toquezinho deprê, o suficiente pra dar vontade de continuar. A história se mantêm divertida até o fim, mantendo a harmonia entre os elementos propostos, e desenvolvendo os personagens. Os seis protaognistas interagem de forma  interessante, tornando-se uma família hilária (Obg atores por fazrem tantas expressões maravilhosas). E como não amar um k-drama que tem várias cenas com uma nenê recém nascida? Sol é definitivamente a cereja do bolo dessa história.
Ou seja: ASSISTA WAIKIKI! Perfeito para deixar o dia de qualquer um mais feliz! VEEEM
Ps: Uma segunda temporada foi anunciada, porém com outros atores. Esperamos uma segunda temporada tão divertida quanto a primeira!

 

Memories of Alhmbra

Por último, mas não menos importante, Memories of Alhambra. O drama, da TvN e transmitido mundialmente pela Netflix, estreou no Brasil com o título traduzido: Memórias de Alhambra. Apesar de não termos muito material para analisar até então, os primeiros episódios, já disponíveis na plataforma de streaming, já prometem muito. Misturando ação e ficção, a trama começa com a atuação do ChanYeol (EXO), que mesmo não aparecendo muito, fez um ótimo trabalho. Assim como seu personagem, responsável pela programação de um jogo de realidade aumentada que promete revolucionar a indústria e até mesmo o turismo de Granada, na Espanha. Yoo JinWoo e Cha HyungSeok parecem dispostos a fazer de tudo para se tornarem os detentores da tal tecnologia, mas para isso, precisarão do aval de Jung HeeJoo, irmã do personagem de ChanYeol.

Os três personagens, que encabeçam o elenco, são interpretados por um trio de peso: Hyun Bin (Secret Garden),  Park Hoon (Descendants of the Sun) e Park Shin Hye (The Heirs), respectivamente.

Tocando em um tema que há muito é explorado em produções audiovisuais – a incorporação de realidade virtual na vida cotidiana -, Memórias de Alhambra deve se estender até janeiro de 2019, mostrando as intrigas e consequências da fusão dos dois mundos.

 

 


Agora, se você tem algum k-drama de 2018 que não foi assistido pela equipe da K4US e quer deixar de recomendação, nos indique em nossas redes sociais!

compartilhe este post:
K4US
Postado por
K4US
K4US - Korea For Us. Um portal de opinião e entretenimento, alimentado por um time pesado de kpoppers e dorameirxs, dispostxs a falarem abertamente sobre vários aspectos da cultura coreana.
Arquivado em: Dorama