31
10
18

Sem aviso prévio e preparações para o público, o líder do BTS anunciou o lançamento do seu novo trampo solo pelo twitter deixando o fandom fora de si. As redes sociais foram tomadas por fãs comentando sem parar sobre o retorno de RM, em uma ansiedade que só foi acalmada com o lavar de alma que é “Forever Rain”, música e MV que marcaram o lançamento de “Mono”.

“Rap lento
Melodia lenta
Chuva lenta
Tudo lento
Chuva eterna…”

– Forever Rain


Apesar do refrão, RM segue em alta velocidade. Na curva de ascensão em que o BTS se encontra, entre turnês, atividades do último álbum lançado e a provável produção de novos projetos – sabemos que, felizmente ou não, os meninos do BTS nunca param de trabalhar –, NamJoon ainda arrumou tempo para dar vida a uma mixtape (ou playlist, como o próprio chama), tomada por uma sensação de melancolia encontrada em cada segundo de cada música.

Se tratando de K-Pop, um gênero extremamente dependente da imagem de ídolos na promoção das músicas, a escolha por MVs sem a figura do intérprete é um fator decisivo. Especialmente se o intérprete é integrante de uma das mais bem sucedidas boy bands no mundo atualmente. A figura abstrata em “Forever Rain” e “moonchild”, e a ausência do rapper em “Seoul” podem colocar qualquer um no lugar do protagonista dos vídeos: de quem se identifica com a música a quem tem empatia de ver o mundo pelo olhar do outro. Além disso, a decisão aponta também para a segurança de que, até mesmo sem a imagem do ídolo, o sucesso não era uma dúvida ou mesmo o objetivo do lançamento.

 

créditos: JaeHoon Choi // instagram @plato_q

NamJoon explicou em uma postagem no fancafe que, a princípio não seria divulgada nenhuma letra da playlist, pra que cada um as entendesse independente do idioma – até ingênuo da parte dele, considerando a velocidade em que os fãs atualmente acessam esses materiais e traduzem para os próprios idiomas. De toda forma, é uma opção que faz com que público não apenas compreenda o que ele busca dizer, mas também permite que cada ouvinte faça sua própria interpretação e torne a música tão diversa quanto pode ser. Considerando todas as nossas subjetividades, um conjunto de experiências que nos fazem ver o mundo de forma diferente dos demais, as possibilidades de interpretações para as músicas são infinitas.

Ao longo de“Mono”, RM abraça seus lados bons e ruins. Em “Seoul” isso fica claro pela dualidade com a qual o rapper trata a cidade: sempre entre o amor e o ódio, mas aceitando ambos os sentimentos como parte dele. E ele como parte desse todo.

“Se amor e ódio são a mesma palavra
Eu te amo Seul
Se amor e ódio são a mesma palavra
Eu te odeio Seul”

 – Seoul

No trecho do refrão RM brinca com a semelhança entre as palavras SEOUL e SOUL (“alma”, em inglês), conotando mais uma interpretação para a letra: a relação de amor e ódio também se dá entre ele e sua própria alma. A semelhança com o termo “so” (“então”, em inglês) também funciona como jogo de palavras.

E se no lyric video, somos guiados pela voz de Namjoon, em uma viagem pela fria e agitada Seoul, em “Forever Rain”, o lúdico da animação nos leva a um lugar imaginário, onde, entre as dezenas de pessoas sob guarda-chuvas, também estamos nós. Já em “moonchild”, vislumbramos finalmente a figura de Namjoon (embora sua essência esteja explícita em todas as letras e vídeos lançados). Com o rosto pouco visível e confinado em um cômodo, o mundo entra pela janela, reflete nas paredes e consome o rapper, assim como suas reflexões:

“Pensar em pensar em nada já é um pensamento, sabe?
Na verdade, este é o nosso destino, sabe?
Sorrindo diante de uma dor infinita, sabe?
Já não existe liberdade quando você diz “liberdade”, sabe?
Você sabe?”

– moonchild

Considerando tudo o que NamJoon conquistou, seja em grupo ou individualmente, o ritmo de sua trajetória vem crescendo. Partindo do desconhecimento no underground e avançando para o mainstream, RM em 2018 se tornou a voz da juventude em discurso para líderes da ONU. A vibe da playlist pode até ser calma e inundada por conflitos identitários – como se espera de NamJoon –, mas a percepção de tempo permanece relativa e a velocidade de RM, em direção ao próximo estágio de sua carreira, só acelera.

No total, a playlist contém sete músicas e está disponível nos sites de streaming de música e para download gratuito e em diferentes plataformas.


Texto por Bea @ Equipe de redatores da K4US
www.k4us.com.br | Por favor, não usar o texto sem créditos.

compartilhe este post:
Bea
Postado por
Bea
Carioca, 25 anos, estudante de jornalismo e carmy. Se pudesse passaria meus dias comendo batata frita, sorvete e lendo fluff, como não posso: trabalho, passo mais tempo do que devia no twitter e como batata e leio fluff nas horas vagas. Parte da equipe da LO짱 (Lojjang) e presa numa areia movediça chamada K-Pop há 9 anos (sem previsão de conseguir sair).
Arquivado em: KPOP, Opinião