14
08
18

Olá Kaóticos,

vocês assistiram “Are You Human Too?”? Alguns integrantes da K4US assistiram e trouxeram esse review bem cheiroso para vocês! 💖

Are You Human Too?” foi o drama que serviu pra matar a saudade do Seo Kang-Joon, desde nosso amado “Cheese in The Trap”. Quem viu sabe que o ator fez personagens apaixonantes e merecia um protagonismo.

A princípio ficamos receosas ao começar o drama, pois achamos que poderia ter um plot parecido com o de “I’m Not a Robot”, mas não teve! Basicamente, ele conta a história de tretas de família e disputas de poder muito profundas. Nam Shin (Seo Kang-Joon) é um herdeiro rico de uma empresa bem high-tech. Foi tirado de sua mãe, Oh Laura (Kim Sung-Ryung), quando criança pelo próprio avô, fazendo-o crescer ressentido.

Ainda na esperança de reencontrar a mãe, ele viaja até a República Tcheca, onde acaba sofrendo um grave acidente, deixando-o em coma, logo após descobrir que existia um androide exatamente igual a ele. O robô chamado Nam Shin III foi criado por Oh Laura a fim de suprir a falta que seu filho fazia. Nisso, sempre tem aquele vilão bem babaca que faz de tudo pra roubar a presidência da empresa, e para isso não acontecer, Oh Laura concorda em deixar que o robô que criou se passe por seu filho humano.

Isso tudo acontece só no primeiro episódio, então não dá nem pra ter ideia dos outros plots twists que acontecem durante o drama. Ou seja, uma treta atrás de cada treta. Mas vocês devem estar se perguntando: e o romance dessa parada? Então… aí entramos numa questão muito intrigante.

Abrindo um parênteses na explicação da trama, não podemos passar batido o trabalho sensacional de atuação do nosso Seo Kang-Joon neste drama. E o desafio não poderia deixar de ser maior, uma vez em que em seu primeiro papel como protagonista o mesmo assumiu a responsabilidade de interpretar praticamente dois personagens bem distintos, pois, humano e robô Nam Shin são completamente diferentes, e isto o ator soube retratar com maestria.

Agora vamos falar um pouquinho do romance da obra, no qual se passa entre o Shin robô e Kang So Bong (Gong Seung-Yeon), uma ex lutadora de MMA que acaba virando guarda-costas do Shin humano e, consequentemente do robô também. Isso mesmo produção: romance entre humanos e robôs it’s a thing! Na real confessamos que amamos  este conceito. Mas calma, não temos uma kink estranha em robôs, é só que não tinha como não shippar! Você passa o drama inteiro duvidando que ele realmente seja um robô ou passa desejando que uma fada azul apareça e o transforme em homem de verdade.

Também, devemos dizer que a atriz escolhida para ser a protagonista não deixa a desejar. Quem pôde acompanhar os trabalhos da nossa queridíssima Gong Seung-Yeon, sabe que a bichinha trabalhou duro em muitos dramas para conseguir seu tão sonhado papel de protagonista. Em seu currículo, temos dramas de peso como: “Meloholic”, “My Only Love Song”, “Circle”, “Introverted Boss”… Ufa, e não para por aí, ela tem muito mais! Vale super a pena acompanhar essa linda.

Mais engraçado foi que esse drama estreou pertinho de quando o jogo “Detroit: Become Human” foi lançado e a nossa querida redatora Hope estava na total hype com todo esse universo de androides que são feitos para serem iguais aos humanos. Isso dá um bom papo pra mesa de bar com conversas bem filosóficas e existencialistas.

Mas vamos ao lado negativo, na nossa opinião:

Não curtimos o alívio cômico. Sabemos que a grande parte das séries e filmes (dependendo do gênero) possuem um aliviozinho cômico que quebra a seriedade que estes possuem. Quem assistiu, sabe que “Are You Human Too?” não é um simples drama de romance. A parada é séria mesmo e rola bastante essa coisa da vingança e disputa de poder entre os ricaços, mas se é pra ter alívio cômico, que seja um realmente engraçado. Passamos o drama inteiro com bastante raiva dos personagens que participavam dessa narrativa e não conseguimos criar empatia com eles.

Outra questão que nos incomodou foi a normatização da solidão da protagonista So Bong. Ela é uma personagem muito boa e foi pouco trabalhada, pois passou um flashback sobre suas épocas como lutadora e só. Nos entristeceu que ela não tivesse de fato uma amiga de verdade. Houve uma personagem que era pra ter tido esse papel, mas não conseguimos enxergar uma amizade ali. So Bong não tinha ninguém para a consolar. Não tinha mãe, então foi criada pelo seu pai, que não tinha lá muita sensibilidade para lidar com os problemas da filha, apesar de ser bastante protetor. Contudo, pensando bem em toda trama, o fato de ela ter se apegado tanto à um robô fez total sentido nessa realidade, e nos fez ser super compreensíveis e, com toda certeza, você soltará muitas lágrimas junto com a personagem  nos momentos tensos.

Destaque principal para a personagem Seo Ye-Na (Park Hwan-Hee), que era pra ser apenas uma personagem secundária chatinha, mas acabou tendo papéis importantes para ajudar os protagonistas nas tretas, indo inclusive contra seu próprio pai, Seo Jong-Gil (Yu Oh-Seong), o antagonista do drama.

Enfim, no geral nós da equipe curtimos demais todos os episódios. A ansiedade em assistir logo no dia que lançava já para saber o que iria acontecer. A real é que não tem como não se apaixonar pelo Shin robô. E para não soltarmos mais spoilers, vamos parar por aqui. Com toda certeza este é um drama que super recomendamos que seja assistido, pois vale sim cada episódio!

Esperamos que tenham gostado! Deixem a opinião de vocês nos comentários e até a próxima ✨

 


Texto por Hope e Savi @ Equipe de redação da K4US
www.k4us.com.br | Por favor, não usar o conteúdo dessa postagem sem créditos.

compartilhe este post:
Hope
Postado por
Hope
Futura pedagoga que ama a cultura japonesa e como consequência, acabou mergulhando no mundo do k-pop e dos doramas. Agora, sofre por bias e fanfics. Sempre vai dizer que é tímida, mas acaba virando a extra do rolê. Para ela, café e pão de queijo deveriam ser o novo arroz com feijão e fazer carinho em cachorros deveria curar doenças. É preguiçosa, mas quando é pra ir, "BORA!"
Arquivado em: Dorama, Review