20
03
18

AVISO: ESSA RESENHA NÃO TEM MAJOR SPOILERS, VLW PAZ.

Em 2014, o canal televisivo sul-coreano MBC lançou um drama incrível e muito injustiçado pela nação chamado Angry Mom (앵그리맘). O k-drama é estrelado por Hee-seon Kim, Yoo-Jeong Kim, Hyun-Woo Ji, Ko Su-Hee, Ji Soo (AMO MUITO), e também conta com participações ilustres dos k-idols Baro e Lizzy (mozão).


Créditos: Dokmis

Angry Mom possui vários alívios cômicos — e até um de seus teasers de divulgação na época continha várias cenas de comédia — mas não se enganem, a trama é densa e bem sinistra, carregada de drama psicológico. Aliás, é bem louco ver essa transição do cômico para o trágico e vice-versa.

ㅤㅤㅤㅤㅤ          

ㅤㅤㅤㅤ        

✨A PREMISSA✨

O k-drama gira em torno da personagem Jo Gang-ja, uma mãe nova, dedicada e com personalidade extremamente forte. Gang-Ja descobre que sua filha Ah-Ran é alvo de bullying na escola. Sendo assim, a mãe finge ser uma estudante comum para identificar e confrontar os bullies. Porém Gang-ja se depara com um sistema depravado que vai além do bullying praticado pelos estudantes. Professores, diretores, e até o próprio ministro da educação estão envolvidos na lavagem de dinheiro e demais crimes hediondos. Jo Gang-ja, então, parte para defrontar com o verdadeiro inimigo: a corrupção política. A história é bem similar com a realidade brasileira né, minha gente?! Risos de nervouser.

✨PERSONAGENS✨

ㅤㅤㅤ        

As protagonistas Jo Gang-ja e Ah-Ran — mãe e filha — são interpretadas respectivamente por Kim Hee-seon e Kim Yoo-Jeong. Logo nas primeiras cenas, vemos um relacionamento tumultuado entre as duas. Ao longo da trama, acompanhamos a evolução das personagens e o amadurecimento de seu vínculo.

Tem várias situações que nos identificamos e percebemos o quanto precisamos valorizar mais nossas mães ou responsáveis. Rola aquela empatia, e o amor que senti pelas protagonistas só foi crescendo a cada episódio. Aliás, é muito bom ver um k-drama que foge daquele típico clichê de ter um casal como protagonista. Two thumbs up for the screenwriters!

ㅤㅤㅤ        

Outro personagem que tem uma evolução incrível, é o bad boy Ko Bok-Dong (ou Go Bok-Dong) interpretado por Ji Soo (aquele lindjo!). Ta aí um personagem que você não dá a mínima — ou pelo menos, não espera ter empatia alguma — , mas acaba te surpreendendo ao longo dos episódios. Ele é um baita de um misunderstood. Se você é assim como eu, tem uma queda por personagens com esse perfil, então não vai ser difícil você se apaixonar por este menino.

ㅤㅤㅤ        

Outros atores que curti muito o trabalho foi o Ji Hyun Woo que faz o fofo professor Park No-A e a Ko Su-Hee que faz a cômica, badass e excêntrica Han Gong-Joo.

O professor Park No-A pode incomodar muita gente com o jeito ingênuo e fofo (até demais). Mas eu adorei! É uma pessoa do bem que merece ser enaltecida.

ㅤㅤㅤ        

Já a rainha dos cosplay, dona de uma gangue e melhor amiga da protagonista Jo Gang-ja, Han Gong-Joo é a mistura perfeita do cute e psycho. Ela está certamente na minha lista de melhores personagens ever!

ㅤㅤㅤ        

Além de todos que foram citados aí, quero frisar as participações especiais dos k-idols que foram ma-ra-vi-lho-sos em suas atuações. Baro interpreta Hong Sang-Tae, um riquinho mimado, rei da escola, mas que possui sérios problemas com a sua família. E Lizzy interpreta Wang Jung-Hee, a líder das mean girls, que também sofre uma evolução tremenda ao decorrer da história. Wang Jung-Hee pode ser uma mean girl, mas nos proporciona momentos memoráveis de alívios cômicos (como eu amoooooo).

ㅤㅤㅤ        

ㅤㅤㅤ        

✨PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS✨

Angry Mom se desvia muito de vários clichês e levanta questões sociais e políticas como: a corrupção presente nos ministérios públicos e o bullying. Então sim, é um drama mais sério, porém com comédia. É uma dramédia das boas.

Se você curte muito romance, não espere ver isso em Angry Mom. A temática do amor romântico é praticamente inexistente. O k-drama não possui um triângulo amoroso explícito — elemento narrativo comum nos dramas coreanos —, todas as referências da vida amorosa de Jo Gang-ja são bem sutis e servem como alívios cômicos, nenhuma é tão evidenciada quanto a relação mãe e filha.

Um dos pontos positivos do drama é a presença de personagens femininas fortes, seja a própria Jo Gang-ja, quanto a sua amiga de infância badass e fora do padrão de beleza coreano, Han Gong Joo. A representação feminina exala força, independência e autossuficiência.

E claro, importante destacar também a parte técnica. Angry Mom tem uma direção de arte muito boa e com uma paleta de cores bem eye candy.

Créditos: Shura 

Ao meu ver, o único ponto negativo é o ritmo da trama. Mas as voltas e a lentidão é algo comum no universo dos k-dramas, então, já tô habituada. Para ser honesta, não me incomodei muito com isso. Mas podem ter pessoas que se incomodem — o que é completamente compreensível.

✨COMENTÁRIOS FINAIS✨

O k-drama denuncia e expõe o fato de que o bullying é apenas um reflexo dos problemas sociais — como a corrupção — enfrentados e produzidos por uma sociedade adulta. Então, além de abordar temas pouco difundidos, também possui vários alívios cômicos, estes por sua vez, cumprem a função de aliviar a carga pesada presente na narrativa, trazendo assim um equilíbrio ideal entre pesos diferentes — o humor e a tragédia. Além de entreter, induz o espectador a refletir sobre os aspectos sociopolíticos locais e para além da Coreia. Em síntese, VEJAM ANGRY MOM, GENTCHY, PELO AMOR DE DEUS!

Angry Mom pode ser vista na plataforma Viki. Veja e sinta-se livre para falar mais sobre suas impressões nos comentários ou nas nossas redes sociais. Nós da K4US, iremos adorar ver suas opiniões! Só vem, amém! ????

compartilhe este post:
K4US
Postado por
K4US
K4US - Korea For Us. Um portal de opinião e entretenimento, alimentado por um time pesado de kpoppers e dorameirxs, dispostxs a falarem abertamente sobre vários aspectos da cultura coreana.
Arquivado em: Dorama, Review