20
10
19

Navinci esteve em solo brasileiro e passou pelas cidades de Curitiba, Belo Horizonte, Recife e São Paulo. Nossa equipe esteve presente na NAVINCI Diary: Workshop Tour in Brazil 2019 no dia 25 de agosto em São Paulo e te contamos tudo o que rolou!

Bem desinibido no palco, Navinci nos surpreendeu e requebrou muito, e entre caras e bocas, parecia adorar ser sexy. Entre um intervalo e outro, Navinci realizou apresentações de dança, foi entrevistado e participou de brincadeiras junto com os fãs.

Quando estava sentadinho parecia bem tranquilo e estava sempre sorrindo. Por mais que risse com algumas perguntas, respondeu todas sem receio. Sua voz estava bem fraquinha por conta da amigdalite, então pediu desculpas por isso.

O artista ficou sentado de frente para os fãs, e uma MC iniciou uma sessão de perguntas. As perguntas eram feitas pela produção, e algumas eram sugeridas pelos próprios fãs. Em alguns momentos Minsung (seu nome real) parecia tímido e com vergonha das perguntas, mas entre uma risada e outra, respondia todas educadamente.

AS RESPOSTAS DE NAVINCI

Começamos com a pergunta “O que mais gostou da comida brasileira?” Navinci comenta que achou o churrasco brasileiro tão bom que nem lembrou da existência da panceta coreana, e que achou a qualidade do churrasco muito alta.

Também perguntaram sobre sua primeira vez bêbado. Navinci riu ao ouvir a pergunta e soltou um suspiro derrotado. Disse que até lembra, mas não queria contar. Começou a contar a história entre risos, narrando que dormiu na rua e um policial o acordou pedindo para que fosse para casa. Então ele chegou até o complexo de apartamentos dele, mas desceu no andar errado, apertando desesperadamente a campainha do que supôs ser seu apartamento, e não entendeu o porquê de ninguém abrir a porta. Sua irmã então surgiu em seu socorro, o levando para o apartamento certo. A plateia não parava de rir ao ouvir a história, enquanto Navinci balançava a cabeça envergonhado.

Sobre tatuagens, Navinci respondeu que sua primeira tatoo foi na cintura, é uma borboleta com uma frase, e tatuou junto com sua prima e irmã. Ele tirou a camisa e mostrou, já que os fãs pediram muito!

A primeira performance de sua vida foi na frente de seus amigos e da escola no ensino fundamental I.

Sua primeira vez encontrando um fã foi no ensino médio, quando começou a dançar. Uma fã entregou uma cartinha com alguns presentes na casa dele. O único problema foi que ele não entendeu como ela encontrou seu endereço.

Também perguntaram qual foi o primeiro país em que ele se apresentou fora a Coreia. Ele não lembra direito qual foi o primeiro quando ainda participava de seu antigo grupo, mas como artista solo foi a Malásia.

Em seguida, foi feito um jogo de “isso ou aquilo”!

Comer a mesma comida pelo resto da vida ou nunca mais poder usar redes sociais? Navinci pareceu muito desesperado com essa pergunta, apoiando o rosto em sua mão. Pediu para a intérprete repetir e fez uma cara de choro manhoso, provocando risos da plateia. Enfim, acabou escolhendo a opção de comer a mesma comida todos os dias, já que precisa das redes sociais para poder se comunicar com os fãs.

Chegar sempre 10 minutos atrasado ou sempre 20 minutos adiantado? Navinci disse que sempre se atrasa 10 minutos, tirando mais risos da plateia. Mas ele prefere sempre chegar 20 minutos adiantado.

Ter a cabeça do tamanho de uma bola de tênis ou de uma melancia? Navinci exibiu mais uma careta e disse “que perguntas idiotas”, e riu junto com a plateia, mal acreditando no que estavam perguntando. Escolheu o tamanho de uma melancia para poder fazer cirurgia depois. “É muito exagerado do tamanho de uma bola de tênis, é anormal”.

Passar um mês sem tomar banho ou sem internet? Um mês sem internet. Disse que higiene é melhor que internet. Os fãs bateram palmas com a resposta.

Mesmo celular para sempre ou mesmo corte de cabelo? Navinci soltou mais um risinho, e respondeu rápido que usaria o mesmo celular para sempre. Ele disse que antigamente perdia muito seus celulares, e está satisfeito que agora já está 3 anos seguidos usando o mesmo, então não tem essa ideia de trocar toda hora.

Nunca mais usar sua roupa preferida, ou usá-la todos os dias a mesma? Preferiu não usar mais a roupa que gosta, a vida é muito curta para ter o mesmo estilo para sempre e usar a mesma roupa todo dia. Completou dizendo que o manager dele o ajuda a se vestir muito bem.

Saber todos os idiomas do mundo ou falar a língua dos animais? Disse que quer saber todos os idiomas do mundo. Ele disse que tem dois cachorros, e imagina que mesmo sabendo o idioma deles, provavelmente os cachorros só iriam pedir comida toda hora.

2NE1 ou..? 2NE1. Respondeu interrompendo a pergunta, não deixando que a outra opção fosse dita. Muito Blackjack mesmo, hein?

Cão ou gato? Cachorro. Calor ou frio? Frio. Ligar ou mandar mensagem? Mandar mensagem, pois quando ele envia uma mensagem pode repensar o que estava escrevendo. Amar ou ser amado? Ser amado. Quando respondeu isso, todos os fãs gritaram, levantaram os braços, mandaram corações! Navinci recebeu muito amor!

Mudar o passado ou ir para o futuro? Parou um pouco para pensar na resposta, comentando que não quer nenhum dos dois, mas como precisa responder, disse que prefere mudar o passado.

Sexy ou fofo? Sexy, e dizendo isso a plateia gritou, o que levou Navinci a fazer um pequeno body roll ainda sentado.

Viajar sozinho ou com os amigos? Antigamente gostava de viajar sozinho, mas agora prefere viajar com os amigos.

Café ou chá? Café. Adicionou que no Brasil é muito difícil achar tantas cafeterias como na Coreia, e quando pediu o café americano acabou vindo doce demais, e ele nao gosta de doce. Os fãs tentaram dizer para ele experimentar “Chafé”, o famoso café aguado. “Ice chafé?”, Navinci perguntou de volta, e os fãs começaram a rir, fazendo a tradutora pedir para que sugerissem cafés mais tarde.

O mais interessante na entrevista, é que pela primeira vez vimos o público brasileiro silenciando para ouvir a pergunta e a resposta, somente reagindo no momento apropriado. Parece que estamos aprendendo boas maneiras, enfim.

MEETING + JOGOS

Oito fãs foram sorteados por meio dos números em suas pulseiras, para subirem ao palco e brincar com o artista. A ideia do jogo era ver quem conseguia reconhecer a música na primeira batida. Navinci também estava jogando, e parecia bem interessado em ganhar.

Acertou de primeira uma música do 2NE1. Estava bem confortável no palco junto com os fãs. Uma das músicas demorou a ser respondida, Navinci tentou ajudar os fãs, mas ele mesmo não lembrava o nome da música, curioso e atencioso, ele mesmo foi até o DJ do jogo para verificar o nome da canção. No fim do game, a fã que conseguiu mais pontos tirou uma selfie com ele!

A tradutora perguntou onde ele faria mais um piercing, e respondeu que nem sabia aonde colocar, já que tinha piercings em quase todos os lugares. Depois pensou um pouco, olhou para baixo e riu.

Quando perguntaram se conhecia alguma música do Brasil, ele comentou que ama Pabllo Vittar, e adoraria se mudar pra cá se os fãs pagassem as contas dele. Depois olhou pra plateia pedindo para que eles sustentem ele.

Navinci perguntou para os fãs se alguém queria aprender a coreografia de Vogue. Ele explicou que o jeito que ele dança é um pouco diferente do original, e que aprendeu com um amigo japonês. O original precisa de muito mais conceito, o que a torna mais difícil. Uma fã disse “do seu jeito tá lindo!” e obviamente ele não entendeu, mas fez uma expressão metida de “eu sei, obrigado” e todos riram.

A ESSÊNCIA DE NAVINCI: DANÇA

Entre uma dança e outra, era possível notar a paixão e técnica de Navinci expressa em seus movimentos.
Em alguns momentos, enquanto dançava, o artista descia do palco e ia próximo do público. Os fãs respeitaram seu espaço e apreciaram a dança sem avançar no artista. O que tornou o momento ainda mais mágico, por proporcionar uma proximidade sem igual entre Navinci e os fãs.

Para finalizar o evento, Navinci voltou ao palco segurando a bandeira do Brasil e tirou foto com os fãs.

Podemos resumir esse evento em: organização excelente, emoção, técnica, respeito e diversão. A passagem do Navinci pelo Brasil teve sua própria cor, e foi um acontecimento único.

Nós ficamos felizes em ter tido a oportunidade de prestigiar o evento e registrar um artista tão singular como Navinci!

Texto por Deska & Guigo
Fotografia de imprensa por Miu
Revisão por Chugga
Não use essa matéria e imagens sem os créditos para www.k4us.com.br

compartilhe este post:
K4US
Postado por
K4US
K4US - Korea For Us. Um portal de opinião e entretenimento, alimentado por um time pesado de kpoppers e dorameirxs, dispostxs a falarem abertamente sobre vários aspectos da cultura coreana.
Arquivado em: Eventos, KPOP