18
09
18

Olá, Kaóticos! Turubom?

Como muitos de vocês já sabem, o girl group Mamamoo veio ao Brasil no Domingo (09/09) e, para a alegria dxs paulistas, elas fizeram quatro tipos de evento na casa de shows Tropical Butantã: Foto individual, fansign, fanmeeting e high-five.

Esses eventos também iam acontecer em Fortaleza, porém, por conta da baixa venda de ingressos, precisaram ser cancelados. Não só Moomoos, mas muitos outros fandons, comentaram nas redes sociais sobre o ocorrido que, infelizmente, é muito triste para quem já havia comprado os ingressos. Mas não se preocupem que a empresa responsável, Chimera Media, já se responsabilizou em devolver o dinheiro para todxs.

Claro que poder ver o grupo favorito não tem preço, e a dor de não ter conseguido ver o Mamamoo não pode ser estornada. Por isso, nós da K4US estamos aqui para contar a vocês como foi o evento em São Paulo e exaltar essas quatro mulheres maravilhosa para, quem sabe, dar aquela esperançazinha de que elas voltem o mais breve possível! ????

No geral, o evento estava muito bem organizado. As filas estavam bem tranquilas e os primeiros eventos, que foram a foto em grupo e o fansign, começaram e terminaram na hora prevista, segundo os próprios fãs com quem conversamos. Consequentemente, o fanmeeting também começou na hora certa e, antes do show começar, todos os Moomoos já estavam em suas respectivas sessões: Pista premium, pista comum e camarote.

A casa de shows estava lotada como nunca esteve antes com um evento de k-pop. A nossa ilustradora e redatora Deska (@deskachan) estava na pista comum e nos contou que pôde curtir muito, mesmo ficando lá atrás na platéia.

Temos que elogiar também o espaço que ofereceram à imprensa. Diferente de muitos eventos, pudemos ter acesso a um lugar melhor para a filmagem e fotografia de conteúdo.

O fanmeeting  foi marcado por momentos muito inesquecíveis, tanto para os Moomoos quanto para as meninas do Mamamoo. Uma das coisas mais marcantes foi elas falando em português! Ficamos muito impressionadas, principalmente com a Hwasa falando várias frases como “água sem gás”, “vou chorar” sem sotaque nenhum! Parecia uma legítima br! 

Ainda mandou um “língua portuguesa é difícil”. Temos que concordar com ela… ????‍♀️

 

Outro highlight do fanmeeting foi o mashup de “Starry Night” com “Havana”! O hino latino de Selena Gomez combinou muito com o ritmo do comeback do Mamamoo.

 

Ao longo do evento, além das performances,  também houveram momentos de interações. A entrevistadora Babi Dewet fez perguntas para cada uma, e elas puderam dizer curiosidades que ninguém sabia delas, por exemplo, quando a Solar contou que ela tem o estranho hábito de escovar o cabelo com os dedos enquanto dorme, e no dia seguinte nem se deu conta de que fez ????

ITI MALIAAAA

 

Perguntaram para a Moonbyul qual o comeback favorito dela, e ela logo respondeu: Red Moon!

 

A parte mais soft foi quando chegou no assunto Brasil. Wheein falou que amou a forma como os Moomoos brasileiros as receberam e que vai levar essa memória até a morte!

 

A Hwasa foi perguntada qual praia brasileira ela gostaria de visitar e ela falou as de Fortaleza ????
Percebemos que elas realmente ficaram tristes por não poderem visitar a cidade.

 

A parte de interação com os fãs também deu o que falar! Elas mesmas escolheram os Moomoos que subiriam ao palco para serem suas duplas. O objetivo da brincadeira era que cada dupla provasse sua conexão especial ????
Uma palavra era sorteada e a dupla tinha que fazer exatamente o mesmo gesto. Difícil né? Mas os fãs se saíram muito bem! As meninas do Mamamoo também provaram o quão acessíveis elas são. Elas abraçavam, riam e até faziam brincadeiras internas com suas duplas. No final, a dupla da Moonbyul ganhou, e tiveram até uma pose especial para a comemoração: a pose da quebrada.

 

Todas as apresentações foram maravilhosas e marcantes, até porque elas cantam e dançam MUITO, sem contar a incrível presença de palco. Quem faz o show são as quatro e elas não precisam de palco elaborado com luzes de led para se destacarem.

 

Nossa vontade era falar cada detalhe do fanmeeting, mas o texto ficaria enorme! Por isso, fizemos postagens ao vivo durante o show com vários vídeos que vocês podem conferir lá no nosso Twitter: @K4US_

Infelizmente não pudemos participar do evento do fansign, porém conversamos com a Camila Castro, coordenadora das fanbases “Mamamoo Brasil” e “Hwasa Brasil, que estava lá e pôde compartilhar seu depoimento sobre o evento e sobre o projeto que rolou durante o fanmeeting:

A ordem das cadeiras foi inversa, estavam: Solar, MoonByul, WheeIn e HwaSa. Estava nervosa porque eu não sabia o que falar com elas, mas no fim mesmo que soubesse, não iria dar tempo, se conseguimos 5 segundos foi muito. O fansign começou ótimo com a Solar (ela estava ligada no automático, no 220 MESMO), ela não tirava o sorriso do rosto com o pessoal, quando foi a minha vez ela me falou “Olá” em português, e foi assinar meu poster, só que ela errou já no S, deu um pulinho pra trás fazendo um “Ohhh” igual os doramas (UHAUHAUH), eu só falei “it’s okay, it’s okay”, ela me olhou pra ver se tava tudo bem mesmo e continuou o autógrafo. Ela olhou pra mim e deu uma risada estilo Solar quando dá risada para as outras integrantes, mas era pra mim dessa vez (sim, fiquei bobíssima e amei ela ter errado).

Eu e ela ficamos rindo uma pra outra, até que a MoonByul teve que chamar minha atenção com um “Olááá”, eu fiquei até envergonhada, não consegui falar absolutamente NADA pra ela, só agradecer com um “thanks MoonByul”. Quando foi para a WheeIn, foi MUITO rápido, porque eu comecei a chorar MUITO, não acreditei que comecei a chorar, acho que a WheeIn deve ter ficado com pena de mim por causa da expressão dela, só consegui pensar “Meu Deus, que linda” e logo olhei pra HwaSa do lado dela, eu chorei ainda mais pra HwaSa, só consegui apontar pra camiseta que estava a logo das fanbases, mas a que eu mais mostrei foi do HwaSa Brasil, ela olhou a camiseta e fez um “ohhh”, não consegui ficar mais ali por causa do choro e nervosismo. A beleza das quatro é coisa de outro mundo, é uma coisa meio surreal você ver elas na sua frente, ver também o carinho das quatro com os MooMoos é lindo, elas falando português, se dedicando.

Sobre a organização dos projetos:

Desde o inicio as fanbases se uniram para divulgar nas redes sociais, o que ajudou MUITO. Encontramos todo mundo na fila e das 7hrs até 9h30 ficamos andando pelas filas para distribuir os cartazes/celofanes pro pessoal colocar no celular. O oceano vermelho aconteceu só graças a 3 seguidoras nossas que entregaram os celofanes cortadinhos, porque se tinha 10 pessoas já preparadas com o celofane, era muito. Os cartazes foram a mesma coisa, o pessoal que segue as fanbases trouxeram pra nós distribuirmos. Até a Babi na correria do fanmeeting chamou a gente, ela foi imprimir mais cartazes nos bastidores pra gente entregar dentro da casa. Os projetos só aconteceram pela ajuda mutua dos MooMoos, senão não teria dado certo. Mas todos, simplesmente TODOS foram concluídos. E foi muito legal ter esse contato cara a cara com o pessoal da fila, conhecer e até conversar. ♥

Camila Castro 25 anos, Brusque – SC

Coordenadora das fanbases “Mamamoo Brasil” e “HwaSa Brasil”

 

Como vocês puderam ter uma noção com o depoimento da Camila e com os vídeos que fizemos, as quatro são umas fofas e interagem bastante com os fãs. Esperamos que elas voltem logo pro Brasil e que dessa vez possam realizar shows em mais lugares! Elas merecem conhecer mais do nosso país os Moomoos de outros estados, assim como os Moomoos de outros estados merecem muito conhecê-las pessoalmente.


Texto por Hope @ Equipe de redação da K4US
www.k4us.com.br | Por favor, não usar o conteúdo dessa postagem sem créditos.

compartilhe este post:
Hope
Postado por
Hope
Futura pedagoga que ama a cultura japonesa e como consequência, acabou mergulhando no mundo do k-pop e dos doramas. Agora, sofre por bias e fanfics. Sempre vai dizer que é tímida, mas acaba virando a extra do rolê. Para ela, café e pão de queijo deveriam ser o novo arroz com feijão e fazer carinho em cachorros deveria curar doenças. É preguiçosa, mas quando é pra ir, "BORA!"