05
11
17

Nesse comeback do Bangtan, pudemos ver o lado mais romântico e soft dos meninos. Seguindo a mesma ideia de analisar os short films da era “Wings”, vamos tentar ligar os pontos com o “Highlight Reel” que eles lançaram. Esses vídeos seguiram praticamente o mesmo esquema dos shorts, mas a maior diferença é que dessa vez eles transformaram tudo numa espécie de k-drama que deixou o fandom histérico, porque, né, seria um sonho um dorama com todos os meninos. Outra coisa maravilhosa é que, aparentemente, as histórias se conectam com as outras eras e, principalmente, com os outros MVs do grupo, tanto os originais quanto as versões japonesas. Ou seja: nada que aconteceu em “HYYH” e “Wings” foi por acaso!

Tudo começou quando a BigHit resolveu, em agosto, matar os Armys do coração e lançar uma série de posters enigmáticos que mostravam cada membro numa situação um tanto inusitada – como o primeiro, que foi o do Jungkook numa cadeira de rodas com uma frase dizendo que basicamente ele gostaria de poder fugir pro lugar que o coração dele manda. A partir disso, surgiram algumas teorias de que seria ele depois daquele acidente em I Need U.

 

Pra fazer o fandom surtar ainda mais (tava pouco, né, dona BigHit?), foi lançado no dia seguinte posters com o restante do septeto – cada qual com uma frase misteriosa, tipo “Eu menti, porque não tem motivos pra você amar alguém como eu” (do poster do Jimin). Aí, no outro dia, outra série de fotos promocionais foram divulgadas, dessa vez com as duplas em cada imagem. A única exceção a essa regra foi o Jin, que ficou lonely como sempre.

Com as fotos promocionais, surgiu a teoria de que as duplas (Jungkook + Suga, Jimin + J-Hope, V + RM) estão ligadas de alguma forma só se reforçou. Nessa imagem, por exemplo, parece que Suga está numa sala de espera de um hospital, provavelmente aguardando saber do estado de seu amigo que sofreu um acidente.

Aí, eis que surgiram os vídeos dessa nova era do BTS.

 

Se vocês olharem bem, cada “reel” que o grupo lançou vinha junto com uma letrinha em coreano, a começar pelo primeiro, lançado no dia 15 de agosto. Juntas, todas elas formaram a palavra 起承转合” que significa algo como “transferência” numa tradução bem chula. Como se isso não fosse suficiente, assim como aconteceu em “Wings”, temos também um narrador (que descobrimos depois ser o Jin) filosofando sobre a felicidade e a vida em si.

As meninas que deram as caras no primeiro vídeo lançado nessa nova era (e que fizeram a gente morrer de curiosidade sobre quem eram e o propósito delas na vida dos meninos) continuaram tendo um importante papel de destaque nos vídeos que vieram depois, independente de servir como um lembrete que fumar faz mal e servir como um elo entre o Jungkook e o Suga ou até mesmo ser a personificação da culpa do V (pelo menos é isso que algumas pessoas teorizaram por aí).

O vídeo final é um soco no nosso estômago, tamanha as emoções que esses meninos fazem a gente sentir. Honestamente, eu, Lola, nunca na minha vida esperaria esse final – mas acredito que eles conseguiram o que queriam, que era nos fazer refletir sobre os nossos erros, nossas ações, tudo que nós fizemos que levaram a gente até onde estamos…

 

… O que tem absolutamente tudo a ver com as letras de “Love Yourself: ‘HER’”, principalmente “Mic Drop”. No final desse k-drama (porque foi isso mesmo que essa série de vídeos foi), encontramos também uma mensagem positiva de recomeço, se aceitar, aceitar as consequências da vida e, é claro, se amar.

Profundo, né não?

 

Uma das maiores teorias que os Armys mundo afora tiveram foram com a flor “Smeraldo”, que nem existe. Quando o Jin divulgou uma imagem dele segurando um buquê de Smeraldo e depois foi revelado, no poster, que ela era importante pro conceito da história, todo mundo foi a loucura querendo saber o que isso poderia significar. A cor azul das pétalas normalmente significa tranquilidade, serenidade e harmonia – o que faz bastante sentido nesse conceito de amor próprio, né? Um vaso com essas flores misteriosas até já apareceu no MV de “Run”, na cena que Suga e Jungkook brigam. Como vocês podem ver no gif abaixo, o espelho com o reflexo das flores se quebra. Seria talvez uma analogia da tal tranquilidade que elas representam indo embora?!

Outra teoria que rola na Internet é que as letras do álbum são uma referência clara sobre a relação do BTS com o fandom. Pra muitas pessoas, o MV de “DNA” (que a gente vai falar sobre em breve!) é uma espécie de reflexão da imagem dos meninos estarem sempre em revistas e em “cores”, e por isso ele é tão vibrante e contrastante. Mas, são apenas teorias, né? A única certeza que a gente pode ter quando o assunto é BTS é que já podemos ir preparando os nossos corações, já que o conceito do álbum vai se estender até 2018 e, com isso, a nossa vontade de teorizar tudo envolvendo os nossos meninos.

(Texto por: Lola e Hope)

compartilhe este post:
K4US
Postado por
K4US
K4US - Korea For Us. Um portal de opinião e entretenimento, alimentado por um time pesado de kpoppers e dorameirxs, dispostxs a falarem abertamente sobre vários aspectos da cultura coreana.
Arquivado em: Sem categoria