10
12
18

Mais uma vez o ano foi salvo graças as meninas super poderosas. E não estamos falando de 3 meninas, e sim de centenas de mulheres que vieram com tudo e fizeram 2018 ser o ano das artistas femininas no KPOP!

Em 2017 o cenário do KPOP para os girl groups estava fraco, insosso e sem grandes destaques. Houveram alguns singles isolados, mas nada que pudesse se igualar ao prestígio que os grupos masculinos estavam recebendo.

Mas 2018… Ah meus caros… 2018 foi O ANO para os girl groups e artistas solos femininas. Doa a quem doer, os Boy Groups stans que nos perdoem, mas aqui trabalhamos com verdades.

Foi a partir do segundo semestre de 2017, que Sunmi e Chungha deram um pontapé FORTE para as meninas. Onde a mulherada começou a ganhar e espaço e foi HIT ATRÁS DE HIT. E aí elas não pararam mais, fazendo com que 2018 fosse TODINHO delas.

Esse ano os debuts tiveram destaques, poucos grupos femininos ficaram realmente “flopados”, as meninas lançaram hits e fizeram comebacks que grudaram na cabeça, marcaram história nas lives pela potência vocal e dança marcante. Sem contar na variedade de conceitos que foram jogados bem na nossa cara, e não estamos reclamando.

Por ter sido um ano TÃO PROMISSOR para os grupos femininos, iremos listar aqui alguns dos atos mais importantes que rolaram no cenário musical do KPOP.

Pois é, esta postagem é girl power e a gente vai enaltecer muito a mulherada mesmo! Girl Group stans não passam fome, nem no KPOP e nem aqui na K4US.

DEBUTS: 9 grupos (sem contar as units estreantes) e mais alguns solos de integrantes de grupos.

DISBANDS: 6 grupos se dissolveram por completo.

Nota: Claro que ficamos sem citar algumas várias artistas, citamos tão pouco do que essas mulheres fizeram por nós em 2018, e mesmo assim a lista está imensa. Imagine se tivéssemos citado todo mundo mesmo. QUE ICONE DE ANO! Então perdoem, mas divirtam-se relembrando alguns pontos importantes de 2018!


Vamos começar falando das solistas, que o destaque foi grande. Desde que terminou as promoções do I.O.I, Chungha vem lançando hit atras de hit, seu ultimo e mais recente sucesso foi Love U. Mas o que chama atenção mesmo é o furacão Sunmi, que sempre lançou solos muito apreciados pelo publico. Só esse ano, ela ja conquistou todos com a musica e coreografia de Heroine e Siren!

Após a dissolução do SISTAR, Hyolyn foi quem mais se destacou na nova carreira solo, Dallin ganhou diversos covers pela internet a fora e esbanjou sensualidade. Muitos não acreditavam que ela poderia se consolidar como solo, e ela conseguiu!

SNSD passou por algumas mudanças, e por isso estreou o Oh!GG com Lil’ Touch. Diferente de tudo que as soshis ja tinham feito, a musica ganhou o publico e atingiu números incríveis de visualizações. Com essas mudanças, Taeyon, Tiffany e Yuri lançaram seus solos!

Ainda falando em SM, a empresa que negligencia bastante seus artistas femininos, acabou fazendo uma coisa certa e surpreendente, um Station “Wow Thing” onde Seulgi canta ao lado de Soyeon (G-Idle), Chungha, e SinB (GFriend). Misturando artistas incríveis, e a mistura deu certo!

Vamos falar de um dos primeiros lançamentos do ano? HELLO VENUS após darem a famigerada sumida voltaram com Mysterious e tiveram um bom desempenho! E o AOA teve perda da integrante Choa e sem ela fez um comeback que de primeiro não agradou muita gente, mas pouco tempo depois foi comprovado o sucesso da musica Bingle Bangle, onde mais uma vez, o grupo inovou no conceito. Rainhas fazem assim!

Resultado de imagem para aoa bingle bangle gif
Heize desde o ano passado vem conquistando seu espaço, e esse ano ela ganhou prêmio de melhor performance vocal feminina no MGA! Que honra!

Não podemos deixar de citar um dos hits mais famosos desse ano, Bboom Bboom do MOMOLAND! Teve que amou, teve quem odiou, teve acusação de plágio, mas nada disso parou as meninas de continuarem se destacando na industria coreana, e no mundo todo.

Imagem relacionada
E 2018 trouxe muita mudança de conceito. Weki Meki fez comeback com Crush, um MV na pegada Girl Crush que fez com que as meninas ganhassem muito mais aparições na TV coreana! Mas quem surpreendeu de verdade foi o grupo APink! A vida toda o grupo era voltado ao conceito fofo, teve quem disse que elas nunca mudariam, entretanto, elas apareceram em julho com I’m So Sick, numa pegada sexy, diferente de tudo que ja tinham feito.

E teve BLACKPINK globalizadíssimo, além dos MVs que todo mundo faz covers, o quarteto lançou a musica Kiss and Make Up em parceria com a cantora Dua Lipa para o álbum da mesma.

Sobre as lives ao vivo, o destaque fica para Dreamcather que usou truques de mágica no palco na musica What, e com Red Velvet provando que cantam ao vivo mesmo que as danças do grupo sejam cheias de movimentos complexos, principalmente em Peek A Boo!

CLC transitou bastante de conceito em 2018, mas não há quem não dance o hit feminista Black Dress! O grupo apesar de estar indo bem, teve algumas negligências por parte da empresa. Esperamos que a CUBE acorde pra vida né, pois essa ja provou que tem 0 sanidade.

Outro grupo que deu uma repaginada no conceito foi o Gugudan com The Boots e Not That Type. E algo surpreendente, é que o PRISTIN sumiu após a polemica com a Kyla, e voltou em 2018 com o debut da unit Pristin V, que está fazendo um sucesso absurdo com a musica Get It!

E MAMAMOO? Saiu do vintage e se arriscou em outros conceitos, até no latino com Egoistic. Além disso, as musas vieram ao Brasil para alegria dos fãs BR!

Confira nossa matéria sobre o show em São Paulo: MAMAMOO NO BRASIL? ITI MALIA!

Twice, com certeza, foi quem dominou 2018. As meninas não tem descanso, foram diversos lançamentos, tanto na Coreia quanto no Japão. A dança de todos os singles viralizou tanto entre os fãs, quanto entre os idols. Elas fecharam o ano com um total de 8 singles (3 coreanos), sendo eles: Candy Pop, Brand New Girl, What is love?, Wake Me Up, I Want You Back, Dance The Night Away, BDZ e YES or YES. Quem disse que elas não comandaram o kpop, mentiu!

Nos debuts do ano, damos enfase no Fromis_9 e IZ*ONE. Ambos os grupos vieram de reality show de sobrevivência para trainees, sendo eles Idol School e Produce48, na sequência. Além de músicas excelentes, ambos os grupos são considerados visuais e com futuro promissor. Mas definitivamente, o debut mais esperado foi do LOONA, que vinha fazendo lançamentos mensais e agregando uma multidão de fãs. O grupo rookie que mais teve atenção dentro e fora da Coreia foi o (G)I-dle, que além de lançarem duas musicas muito bem recebidas pelo publico, duas integrantes fizeram participação e deram vida as vozes dos personagens Ahri (Miyeon) e Akali (Soyeon) do jogo League of Legends, um dos mais jogados do mundo. O grupo foi entitulado K/DA e a musica chama-se POP/STAR!

O barato é que os jogares do LOL antes do lançamento estavam “Kpop é uma bosta”, após o lançamento era “kpop é maravilhoso, nunca critiquei”. Que poder hein, meus caros?! Confira a baixo esse marco:

Para finalizar esta postagem imensa (perdoem esse vacilo, porque a mulherada no kpop não perdoou ninguém) citamos a Tiffany, que foi a primeira mulher do KPOP a ser convidada para uma premiação internacional, e uma das maiores, o ‘AMAs.

Precisa de mais provas de que as mulheres salvaram o kpop 2018? Acho que não!

Que 2019 seja ainda melhor! Muito GRL PWR para nós ????????????

compartilhe este post:
K4US
Postado por
K4US
K4US - Korea For Us. Um portal de opinião e entretenimento, alimentado por um time pesado de kpoppers e dorameirxs, dispostxs a falarem abertamente sobre vários aspectos da cultura coreana.
Arquivado em: Entretenimento, KPOP