31
03
17

Para os aficionados em quadrinhos, temos a Comic-Con. Para otakus, o Anime Friends. E para kpoppers, o Kpop Play.

Já não era sem tempo que kpoppers tivessem um evento só para si, exclusivo, ao invés de continuarem a se esconder nos cantos dos encontros de cultura oriental. E veio em boa hora! Em 18 de março, um dia antes dos shows do BTS em São Paulo. O grupo atraiu fãs de todos os cantos do país, o que possibilitou que o Kpop Play fosse ainda mais abrangente e diverso: Tinha gente de tudo quanto é canto.

O primeiro lote esgotou em dois dias. Ué, mas como? Existem tantos fãs de pop coreano assim no Brasil? Ah, existem. Não só existem como sabem todas as coreografias, cantam todas as letras, mesmo sem falar coreano (não precisa, a linguagem do k-pop é o amor) e panfletam. Como panfletam! São os maiores marketeiros que você respeita. Vestem a camisa do grupo ultimate com o orgulho do torcedor de futebol ao vestir a camisa do time. Precisavam de um evento grande, só para eles. Resultado? Todos os ingressos esgotados. Não surpreende.

E o pessoal estava animado!

Imagine 1.200 kpoppers dentro de uma sala. O pátio do Colégio Polilogos, escola coreana do Bom Retiro, virou palco para o encontro. Mas e agora, fazem o quê? Atração não faltou para entreter o pessoal. Sorteios de prêmios oferecidos pelas fanbases, gastronomia coreana, venda de produtos My K-Shirt, aula de coreano, bate papo com convidados especiais, random play dance, show do youtuber Iago Aleixo e até espetáculo de hipnose com o Pyong Lee, que fez com que seis sortudos pudessem ver e abraçar seus ídolos. Ufa!

Imagina só ver o bias? Que emoção! <3

A ideia de criar o evento veio de forma inusitada: Três amigos virtuais, se conhecendo pela primeira vez em um parque aquático, conta a organizadora Caroline Dadalto. A primeira edição do Kpop Play aconteceu no dia 26 de junho de 2016, no Centro Cultural São Paulo, com entrada franca. Apesar de improvisada, já atraiu um número surpreendente de kpoppers, afirma Dadalto.

“Esperávamos 150 pessoas. No grupo o Facebook mostrava que 700 pessoas tinham confirmado que iriam. Mas nós realmente não acreditamos nisso. Fomos surpreendidos, pois tivemos muito mais de 700 pessoas no local. Onde foi tudo improvisado e de ‘última hora’. Mas feito com carinho.”

A segunda edição foi planejada com meses de antecedência, e contou com a presença de convidados ilustres e influentes no cenário kpopper do Brasil. Marcaram presença no evento: Thaís Genaro, Iago Aleixo, Shi Bessat, Babi Dewet, Yessiica Lima, Pyong Lee e Thaís Midori. Os fãs ainda tiveram a oportunidade de tirar fotos e fazer perguntas aos convidados.

Convidados e apresentadora Chugga.

O Kpop Play reuniu o que há de melhor da cultura kpopper, tendo como resultado um evento divertido para todas as idades. Não teve briga de fandom, ciúmes de bias, nem confusão. Só uma interação carinhosa entre 1.200 pessoas, com um amor em comum: K-pop.

Não deu pra ir? Não fique TT, haverão outras edições!

compartilhe este post:
Lýssa
Postado por
Lýssa
Viciada em mitologia grega, fic-writer, Taehyung ultimated, Slytherin, publicitária, e futura jornalista. Adora nuvens fofinhas, unicórnios, livros de assassinato, cantar no chuveiro e falar sem parar – mesmo que às vezes solte alguns impropérios.
Arquivado em: KPOP